Cris-Cyborg-UFC
cyborg Twitter/UFC/Reprodução

UFC bane fotógrafo que chamou Cris Cyborg de homem

Publicado em MMA

Após ser ofendida nas redes sociais por um fotógrafo da equipe de Holly Holm, Cris Cyborg pediu por uma punição do Ultimate Fighting Championship ao profissional. A reação do UFC foi rápida. A franquia de lutas de MMA mais reconhecida no mundo baniu o fotógrafo que chamou a campeã da categoria peso-pena de homem em um post no Instagram. A informação é do site norte-americano MMA Fighting. De acordo com o site, o UFC comunicou nesta terça (2/01) que Mark Aragon não teria acesso aos próximos eventos da franquia.

Após a derrota de Holm para Cyborg no último sábado (30/12),  Mark Aragon, fotógrafo da equipe Jackson Wink MMA, mesma academia de Holm, postou em seu Instagram uma foto da lutadora brasileira com um texto, no qual a identifica como homem. “Este cara é duro pra caramba. Dito isso, na coletiva de imprensa, ele disse que Holly foi a primeira pessoa que fez seu nariz sangrar”, declarou o fotógrafo na legenda da publicação.

Cyborg se manifestou por meio de sua conta e cobrou por um pedido de desculpas e uma punição pela atitude do profissional. “Não é aceitável que um representante oficial da Jackson Wink MMA me chame de transgênero na sequência da minha luta. Espero uma desculpa ou que sua capacidade de obter credenciais para futuros eventos do UFC sejam afetadas por essas ações”, comentou a curitibana.

View this post on Instagram

It is not acceptable for an official representative of @hollyholm @jacksonwink_mma to call me transgender following my Fight. Their official photographer was given a backstage credential to attend the @UFC and I expect an apology or their ability to get credentials for future UFC events to be affected by these actions. @ma2_media 🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷 Não é aceitável que um representante oficial da @hollyholm @jacksonwink_mma me ligue transgênero na sequência da minha luta. Seu fotógrafo oficial recebeu uma credencial de bastidores para participar do @UFC e espero que uma desculpa ou sua capacidade de obter credenciais para futuros eventos do @ufc_brasil sejam afetadas por essas ações.

A post shared by ®️Cristiane Justino (@criscyborg) on

Pedido de desculpas

Após a confusão, Mark apagou a publicação de seu Instagram e publicou uma nova foto para se desculpar. No texto, ele pede desculpas a brasileira e diz que foi tomado pelas emoções e está “envergonhado”. Antes disso, o fotógrafo tenta se justificar dizendo que escutou coisas nos bastidores que o incomodaram. “Na volta da arena para o hotel, peguei o mesmo ônibus que Cyborg e sua equipe. Ouvi eles rindo e Cyborg xingando Holly”, justificou.

Mark aproveitou e pediu desculpas aos membros do equipe que foram afetados pelo post. A Jackson Wink MMA publicou no Facebook um texto que defende o fotógrafo. De acordo com o comunicado, Mark fez um comentário ‘impulsivo’ depois de escutar Cyborg zombando de Holm nos bastidores do evento. “Há uma história sobre a razão de ele ter feito o comentário. Após a vitória de Cyborg, ela foi ouvida nos bastidores por Mark xingando Holly e rindo de uma foto, na qual o dedo da brasileira estava no olho de Holly. Logo, Mark entrou em defesa da nossa lutadora. Ele lamenta colocar a Jackson Wink nesta posição.” diz a nota publicada.

One thought on “UFC bane fotógrafo que chamou Cris Cyborg de homem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*