Titular da Seleção, o goleiro Alisson é uma das novidades da Premier League. Foto: Liverpool
Alisson Titular da Seleção, o goleiro Alisson é uma das novidades da Premier League. Foto: Liverpool Titular da Seleção, o goleiro Alisson é uma das novidades da Premier League.

Guia do Campeonato Inglês 2018/2019: 10 motivos para você não perder a Premier League

Publicado em Esporte

Depois das escalas na Holanda em Portugal, a série de guias do blog Drible de Corpo dos principais campeonatos nacionais da Europa desembarca na Inglaterra. A Premier League, como é chamado o Campeonato Inglês, começa nesta sexta-feira com o duelo entre Manchester United e Leicester City, no Old Trafford, o Teatro dos Sonhos. Antes de você tomar o chá das 5h da tarde, apresento a Premier League com fichas dos 20 candidatos ao título, os times-base, técnicos, as principais contratações e 10 motivos para você pegar o controle remoto e ficar ligado nos craques.

Estou apenas cumprindo tabela. Afinal, você não precisa de que eu o convença a assistir o Campeonato Inglês. Posso resumir os 10 tópicos abaixo a um se preferir. Vai começar o melhor campeonato nacional do mundo. Sem mais! Respeitável público: com vocês, o futebol na terra da rainha.

 

PL

 

  • 10 MOTIVOS PARA VOCÊ NÃO PERDER A PREMIER LEAGUE

 

  1. Simplesmente a melhor

Os concorrentes que me perdoem, mas o Campeonato Inglês é o melhor do mundo. Batizado de Premier League pela primeira vez em 1992/1993, o campeonato teve seis campeões diferentes: Manchester United, Chelsea, Arsenal, Manchester City, Blackburn e Leicester City.

 

  1. Show dos bilhões

A Premier League é disparado a liga que mais investiu em contratações nesta janela de transferências. No total, 1,4 bilhão de euros, contra 1 bilhão do Italiano. Por incrível que pareça, é menos do que o investimento de 1,6 bilhão em 2017/2018. Atual vice -campeão europeus, o Liverpool aplicou 195 milhões de euros em contratações. Cinco clubes fizeram a maior contratação da história: West Ham (Felipe Anderson), Fulham (Anguissa), Southampton (Vestergaard), Huddersfield (Kongolo) e Brighton (Jahanbakhsh).

 

  1. Inflacionados

Acredite se quiser: dois goleiros são as contratações mais caras da janela de transferências da Premier League. O Chelsea desembolsou 80 milhões de euros ao Athletic Bilbao para ter Kepa. O Liverpool consumiu 75 milhões de euros por Alisson. As transferências de Mahrez para o Manchester City; de Keita para o Liverpool; e de Fred para o Manchester United completam o Top 5.

 

  1. Força econômica

Para se ter uma ideia do poder financeiro, a Premier League arrancou 10 jogadores do badalado Campeonato Espanhol nesta janela de transferências investindo a bagatela de 214 milhões de euros. Por sinal, a Espanha é o país estrangeiro com mais jogadores inscritos na competição da terra da rainha (37). Na sequência aparecem França (33), Irlanda e Bélgica (22) e o Brasil (21).

 

  1. Fino da bola

Ok, ok, ok, não tem Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar, mas não dá para perder um torneio que conta com Hazard, Alexis Sánchez, Pogba, Salah, Dele Alli, Özil, Mahrez, Kane, Gabriel Jesus, Agüero, o ladrão de bolas Kante…

 

  1. Supertécnicos

Pep Guardiola, José Mourinho, Antonio Conte, Mauricio Pochettino, Jürgen Klopp, Unai Emery, Rafa Benítez, Manuel Pellegrini, Maurizio Sarri, Claude Puel… Diz aí: qual campeonato nacional no mundo tem tantos estrategistas empregados ao mesmo tempo quanto a Premier League? A maior ausência na temporada é Arséne Wenger, que deixou o Arsenal depois de 22 temporadas.

 

  1. Aprecie com moderação

Atual campeão inglês, o Manchester City foi o time dos recordes na temporada passada. Maior número de pontos (100), maior número de vitórias (32), mais triunfos em casa (16), maior sequência de vitórias (18), melhor ataque da história (106 gols) e maior distância de pontos em relação ao segundo colocado (19).  Embora seja o favoritaço ao título, o time de Pep Guardiola tem outra ambição: o título inédito da Champions League.

 

  1. Selecionáveis

 

A Premier League emprega jovens jogadores que podem fazer parte do ciclo da Seleção Brasileira para a Copa de 2022. Fique de olho em nomes como Andreas Pereira (Manchester United), Richarlison (Everton), Kenedy (Newcastle), Bernardo (Brighton). Opções mais experientes como Fabinho (Liverpool), Bernard (Everton), Lucas Moura (Tottenham) também estão no radar de Tite. Sem contar Gabriel Jesus (Manchester City), Roberto Firmino (Liverpool), Fred (Manchester United), Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City), que estiveram na Copa Rússia. Douglas Luiz, ex-Vasco, seria mais uma atração. No entanto, (ainda) não conseguiu o visto de trabalho.

 

  1. Tabu

Jogadores brasileiros já foram artilheiros do Italiano, Espanhol, Francês, Alemão, Português e Holandês. O Campeonato Inglês é a última fronteira. Jamais um atacante nascido aqui no país conseguiram a proeza. Eis a missão, principalmente, de Gabriel Jesus e de Roberto Firmino na nova temporada da Premier League.  Eles foram titular e reserva da Seleção Brasileira, respectivamente, na última Copa do Mundo.

 

  1. Trauma do Roberto Martínez

Durante a Copa do Mundo, mostrei aqui no blog que o surpreendente sistema tático usado pelo técnico Roberto Martínez na vitória por 2 x 1 sobre o Brasil nas quartas de final havia sido utilizado por ele na Premier League, quando comandou o Everton em um duelo com o Arsenal, de Arsène Wenger. Portanto, observe com lupa cada configuração tática usada pelos badalados treinadores. Pode virar arma contra Tite amanhã.

 

 

  • CAMPEONATO INGLÊS

Período: 10/8/2018 a 12/5/2019

Clubes: 20

Jogadores: 588

Estrangeiros: 403 (68,5%)

Média de idade: 26,6 anos

Investimento em contratações: € 1,4 bilhão

Quem mais gastou: Liverpool€ 195 milhões

Vagas na Liga dos Campeões: 4

Quem transmite: ESPN

 

  • COMO FOI NA TEMPORADA 2017/2018

Campeão: Manchester City, 100 pontos

Vaga para Liga dos Campeões: Manchester City, Manchester United, Tottenham e Liverpool

Vagas para Europa League: Chelsea, Arsenal e Burnley

Quem subiu: Wolverhampton, Cardiff City e Fulham

Quem desceu: Swansea, Stoke City e West Brom

Gols: 1.018 / Jogos: 380 / Média de gols: 2,68

Artilheiro: Mohamed Salah (Liverpool), 32 gols

Média de público: 38.274

Melhor média de público: Manchester United (74.976) 

 

  • OS 20 CANDIDATOS AO TÍTULO

 

Depois de quebrar recordes em 2017/2018, o Manchester City defende o título. Foto: AFP
Depois de quebrar recordes em 2017/2018, o Manchester City defende o título. Foto: AFP

 

ARSENAL

Arsenal FC

Fundação: 1886

Título: 13

Estádio: Emirates Stadium (60.432)

Time-base (4-3-3)

Leno

Bellerin, Sokratis, Mustafi e Monreal

Ozil, Xhaka e Torreira

Mkhitaryan, Lacazette e Aubameyang

Técnico: Unai Emery (Espanha)

Brasileiro: não tem

 

BOURNEMOUTH

AFC Bournemouth

Fundação: 1899

Título: não tem

Estádio: Dean Court (11.464)

Time-base (4-4-2)

Begovic

Smith, Cook, Aké e Daniels

Fraser, Surnan, Gosling e Brooks

King e Wilson

Técnico: Eddie Howe (Inglaterra)

Brasileiro: não tem

 

BRIGHTON

Brighton & Hove Albion FC

Fundação: 1901

Títulos: não tem

Estádio: Falmer Stadium (30.750)

Time-base (4-5-1)

Ryan

Bruno, Duffy, Dunk e Bernardo

Knockaert, Propper, Grob, Stephens e March

Murray

Técnico: Chis Hughton (Irlanda)

Brasileiro: Bernardo

 

BURNLEY

Burnley FC

Fundação: 1882

Títulos: 2

Estádio: Turf Moor (21.800)

Time-base (4-4-2)

Hart

Lowton, Tarkowski, Mee e Ward

Lennon, Westwood, Cork e Gudmundsson

Barnes e Wood

Técnico: Sean Dyche

Brasileiro: não tem

 

CARDIFF CITY

Cardiff City FC

Fundação: 1878

Título: 1

Estádio: The Hawthorns (26.852)

Time-base (4-5-1)

 

Etheridge

Peltier, Morrisson, Manga e Cunningham

Murphy, Gunnarsson, Reid, Ralls e Hoilett

Zhohore

Técnico: Neil Warnock (Inglaterra)

Brasileiro: não tem

 

CHELSEA

Chelsea FC

Fundação: 1905

Títulos: 6

Estádio: Stamford Bridge (41.631)

Time-base (4-3-3)

Kepa

Azpilicueta, Rudiger, David Luiz e Alonso

Kovacic, Jorginho e Kanté

Willian, Morata e Hazard

Técnico: Maurizio Sarri (Itália)

Brasileiros: Willian, David Luiz, Lucas Piazon

 

CRYSTAL PALACE

Crystal Palace FC

Fundação: 1905

Título: não tem

Estádio: Selhurst Park (25.456)

Time-base (4-4-2)

 

Hennessey

Wan-Bissaka, Tomkins, Sakho e Van-Aanholt

Townsend, Milivojevic, McArthur e Schlupp

Zaha e Benteke

Técnico: Roy Hodgson

Brasileiro: não tem

 

EVERTON

Everton FC

Fundação: 1878

Título: 9

Estádio: Goodison Park (30.572)

Time-base (4-5-1)

Pickford

Coleman, Jagielka, Keane e Digne

Walcott, Gueye, Sigurdsson, Schneiderlin e Richarlison

Tosun

Técnico: Marco Silva (Portugal)

Brasileiros: Richarlison e Bernard.

 

FULHAM

Fulham FC

Fundação: 1879

Título: não tem

Estádio: Craven Cottage (25.700)

Time-base (4-3-3)

Fabri

Christie, Ream, Le Marchand e Sessegnon

Seri, Cairney e McDonald

Schurrle, Mitrovic e Kamara

Técnico: Slavisa Jokanovic (Sérvia)

Brasileiro: não tem

 

HUDDERSFIELD TOWN

Huddersfield Town FC

Fundação: 1908

Título: não tem

Estádio: John Smith’s Stadium (24.500)

Time-base (4-5-1)

Lossl

Haderg Jonaj, Schindler, Zanka e Kongolo

La Parra, Mooy, Pritchard, Billing e Diakhaby

Mounie

Técnico: David Wagner (Estados Unidos)

Brasileiro: não tem

 

LEICESTER CITY

Leicester City FC

Fundação: 1884

Título: 1

Estádio: King Power Stadium (32.315)

Time-base (4.3-3)

Schmeichel

Pereira, Evans, Morgan e Chilwell

Albrighton, Iborra, Maddison, Ndidi e Gray

Iheanacho

Técnico: Claude Puel (França)

Brasileiro: não tem

 

LIVERPOOL

Liverpool FC

Fundação: 1892

Títulos: 18

Estádio: Anfield Road (54.074)

Time-base (4-3-3)

Alisson

Arnold, Lovren, Van Dijk e Robertson

Fabinho, Henderson e Naby Keita

Salah, Roberto Firmino e Mané

Técnico: Jürgen Klopp (Alemanha)

Brasileiros: Alisson, Roberto Firmino e Fabinho.

 

MANCHESTER CITY

Manchester City FC

Fundação: 1880

Títulos: 5

Estádio: City of Manchester Stadium (55.0970

Time-base (4-3-3)

Ederson

Walker, Otamendi, Kompany e Mendy

David Silva, Fernandinho e De Bruyne

Sterling, Aguero e Sané

Técnico: Pep Guardiola (Espanha)

Brasileiros: Ederson, Danilo, Fernandinho, Gabriel Jesus

 

MANCHESTER UNITED

Manchester United FC

Fundação: 1878

Título: 20

Estádio: Old Trafford (75.643)

Time-base (4-3-3)

De Gea

Valencia, Bailly, Lindelof e Ashley Young

Fred, Matic e Pogba

Mata, Lukaku e Alexis Sánchez

Técnico: José Mourinho (Portugal)

Brasileiro: Andreas Pereira, Fred

 

NEWCASTLE

Newcastle United FC

Fundação: 1892

Título: 4

Estádio: St Jame’s Park (52.354)

Time-base (4-5-1)

Dubravka

Yedlin, Lascalles, Clark e Dummett

Ritchie, Shelvey, Perez, Diamé e Kenedy

Rondon

Técnico: Rafa Benítez (Espanha)

Brasileiro: Kenedy

 

SOUTHAMPTON

Southampton FC

Fundação: 1885

Título: não tem

Estádio: St Mary’s Stadium (32.505)

Time-base (4-1-3-2)

McCarthy

Targett, Bednarek, Hoedt e Bertrand

Vestergaard

Armstrong, Lemina e El Younoussi

Austin e Gabbiadini

Técnico: Mark Hughes (País de Gales)

Brasileiro: não tem

 

 

TOTTENHAM

Tottenham Hotspur FC

Fundação: 1882

Títulos: 2

Estádio: Wembley (90.000)

Time-base (4-3-3)

Lloris

Trippier, Sánchez, Vertonghen e Rose

Eriksen, Dier e Alli

Lucas Moura, Harry Kane e Son

Técnico: Mauricio Pochettino (Argentina)

Brasileiro: Lucas Moura

 

WATFORD

Watford FC

Fundação: 1881

Título: não tem

Estádio: Vicarage Road (21.438)

Time-base (4-5-1)

Forster

Janmaat, Kabasele, Cathcart e Holebas

Hughes, Doucouré, Deeney, Capoue e Pereyra

Gray

Técnico: Javi Gracia (Espanha)

Brasileiro: Gomes

 

WEST HAM

West Ham United FC

Fundação: 1895

Título: não tem

Estádio: London Stadium (60.000)

Time-base (4-2-3-1)

Fabiansk

Fredericks, Balbuena, Cresswell e Masuaku

Antonio, Noble, Felipe Anderson, Wilshere e Yarmolenko

Arnautovic

Técnico: Manuel Pellegrini (Chile)

Brasileiro: Felipe Anderson

 

WOLVERHAMPTON

Wolverhampton Wanderers FC

Fundação: 1877

Título: 1

Estádio: Molineux Stadium (31.700)

Time-base (3-4-3)

Rui Patrício

Saiss, Coady e Boly

Doherty, Neves, Moutinho e Jonny

Costa, Jimenez e Jota

Técnico: Nuno Espírito Santos (Portugal)

Brasileiro: Léo Bonatini