Professor: abreviatura

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Ervas daninhas aparecem de vez em quando. A mais recente atingiu a nobre figura do professor. Os manuais dizem que a abreviatura do mestre é prof. Mas, por alguma razão alheia à vontade de Deus e dos homens, começaram a brindá-lo com um ozinho (profº). O intruso aparece até em cartazes de faculdade. É a recita do cruz-credo. A língua detesta redundância. O masculino não […]

Plural: bate-boca & cia.

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O ministro Guedes foi à Câmara vender a reforma da Previdência.  No embate com parlamentares, perdeu a paciência. Pintou, então, acalorado bate-boca. Repórteres, ao falar no assunto, tropeçaram em dúvida linguística. Qual o plural da duplinha? Bate-boca é formado de verbo + substantivo. Só o nome se flexiona: bate-bocas, bate-bolas, bate-coxas, bate-papos, lança-perfumes, guarda-roupas, salva-vidas.  

Álcool: plural

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A questão pintou no Correio Braziliense. Álcool tem plural? Repórteres se dividiram em dois grupos. De um lado, os que apostavam no sim. De outro, os que diziam não. A saída foi consultar o dicionário. O pai de todos nós deu razão à turma do sim. O plural de álcool é álcoois.

Candidatos laranjas? Candidatos laranja?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

No caso, o substantivo laranja vem depois de substantivo. Funciona como adjetivo e, por isso, concorda com o nome a que se refere: candidato laranja, candidatos laranjas, candidata laranja, candidatas laranjas. Equipe Laranja joga no time de fantasma e pirata. Como adjetivos, concordam com o substantivo a que se referem: funcionário fantasma, funcionários fantasmas, firma fantasma, firmas fantasmas, filme pirata, filmes piratas, edição pirata, edições […]

Olhos verde-mar? Olhos verdes-mar?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Há adjetivos compostos de adjetivo + substantivo. É o caso de verde-mar, castanho-avelã, azul-bebê, verde-canário. Como flexioná-los no plural? Mar, avelã, bebê e canário são nomes. Não indicam cor. Então, a língua recorre a um truque. Deixa subentendida a expressão da cor de. Com ela, o substantivo não tem saída. Fica sempre no singular: olhos verde-(da cor do) mar, olhos castanho- (da cor da) avelã, […]