A, o, lhe: emprego

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Lhe tem duas funções: 1. objeto indireto — complementa verbo transitivo indireto. É o caso de oferecer, agradecer, obedecer: Ofereci-lhe um cafezinho (a gente oferece alguma coisa a alguém). Agradeço-lhe o favor (a gente agradece alguma coisa a alguém). Obedecemos-lhe sem discussão (a gente obedece a alguém). 2. adjunto adnominal. Substitui o possessivo seu, sua, dele, dela: Acariciou-lhe os cabelos (acariciou seus cabelos). Invejou-lhe o […]

Amar, abraçar e beijar: regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

No Dia dos Namorados, ganham destaque três verbos do vocabulário amoroso. Tratá-los com flores e perfumes alonga o caminho das duas pontas lembradas por Vinicius: “Que seja infinito enquanto dure”. Amar, abraçar e beijar andam juntos. Até a língua conspira a favor da união. O trio é pele na pele. Transitivos diretos, os verbos dispensam a preposição: Paulo ama Maria, Maria ama Paulo. Paulo abraça […]

Comprimento e cumprimento: diferença

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Brasília completou 59 anos ontem. O aniversário da capital é sempre uma grande festa. Cumprimentos se multiplicam. E é aí que pinta o troca-troca. O o toma o lugar do u. Resultado: o estrago pede passagem. Atenção ao comprimento da saia, da estrada, do corredor. Não se esqueça do cumprimento na entrada e na saída. Tampouco do cumprimento à aniversariante. Por falar em cumprimentos Cumprimentar […]

Pronomes átonos: acerte sempre

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Na língua existem criaturas errantes. São os pronomes átonos. Me, te, se, lhe, o, a adoram bater perna. Ora aparecem antes do verbo. Ora, depois. Há também os que se metem no meio. Mas, apesar da flexibilidade, muitos abusam. Cometem pecados. Sete se destacam. 1. Iniciar a frase com o fracote O pronome se chama átono porque é fraco. Tão fraco que precisa de apoio. […]

Bolsonaro agradece: regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Agradeço, em nome do povo brasileiro, ao Estado de Israel pelos serviços prestados em Brumadinho-MG em parceria com nossos guerreiros das Forças Armadas e Bombeiros”, tuitou o presidente. Viva! Bolsonaro acertou a regência de agradecer. O verbo pede objeto indireto de pessoa: Agradeceu ao pai. Agradeceu ao embaixador. Agradeço à direção da escola. Na substituição do alguém pelo pronome, é a vez do lhe: Agradeceu […]

A, o ou lhe? Depende

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A, o e lhe são pronomes pessoais do caso oblíquo. Quando empregar um e outro? Lhe tem duas funções: 1. objeto indireto — complementa verbo transitivo indireto. É o caso de oferecer, agradecer, obedecer: Ofereci-lhe um cafezinho (a gente oferece alguma coisa a alguém). Agradeço-lhe o favor (a gente  agradece alguma coisa a alguém). Obedecemos-lhe sem discussão (a gente obedece a alguém). 2. adjunto adnominal. […]

Agradecer: tropeço de João Dória

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Fechadas as urnas, um verbo fez a festa. É agradecer. João Doria, governador eleito de São Paulo, abusou. No discurso da vitória, agradeceu a gregos, troianos, baianos e sergipanos. Ninguém ficou de fora. Nem o gato e o cachorrinho lá de casa. Mas houve um senão. Na euforia, o ungido pelas urnas maltratou o verbo agradecer. Em todas as frases, desrespeitou a regência do polissílabo. […]

Ensinar e aprender: regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O professor ensina. O aluno aprende. Certo? Em parte. Hoje, volta e meia, os papéis se invertem. Com a moçada pra lá de informada, mestres se atualizam com garotos e garotas que adoram dividir conhecimentos. Basta ter humildade e curtir. De quebra, lembrar a regência do verbo que enriquece uns e outros. No sentido de dar instrução, a gente ensina alguma coisa a alguém: O […]

Agradecer: regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Agradeço-o? Nãooooo! Agradeça com elegância. O verbo pede objeto direto de coisa e indireto de pessoa. Assim: Agradeceu o presente. Agradeceu ao pai. Agradeceu o presente ao pai. Na substituição do alguém pelo pronome, é a vez do lhe: Agradeço-lhe pela colaboração. Agradeço-lhe a atenção. Agradeci-lhe os cuidados com as crianças.