Hífen: ultra-

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Antes, só o presidente, o vice-presidente e poucas autoridades tinham a prerrogativa de classificar um documento de ultrassecreto. Agora, 1.600 funcionários podem fazê-lo. A decisão gerou protestos. A razão: restringe o acesso à informação. O governo nega. Diz que a lei reduz a burocracia. Enquanto o debate corre solto, vale visitar o prefixo ultra-. Como lidar com ele? Com hífen? Sem hífen? Ultra- pede o […]

Grafia: a família acima de tudo e de todos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Tal pai, tal filho”, prega a regra que põe a família acima de tudo. Em bom português: as palavras derivadas seguem a primitiva. Umas e outras mantêm a grafia original sem tossir nem mugir: trás, atrás, traseiro, atraso, atrasar, atrasado casa, casinha, casebre, casarão, caseiro, casamento, acasalar gás, gasolina, gasoduto, gasoso, gaseificado cruz, cruzar, cruzinha, cruzada, cruzeiro exame, examinho, examinador, examinar, examinado As palavras, como […]

Princesa se escreve com s. Por quê?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Menina será princesa. Menino será príncipe”, decretou a ministra Damares Alves. Gritos contrariados se ouviram de todos os lados: “Príncipes e princesas são passado. Hoje, menino e menina serão o que quiserem.” Enquanto o bate-boca rende, vale uma diquinha de português. Por que princesa se escreve com s? Porque títulos de nobreza se grafam com essa letra: princesa, marquesa, duquesa, arquiduquesa, baronesa.  

Gravidez, mudez, surdez: o porquê do z

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Novidade na praça. Lei criou a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência. Será em fevereiro. A notícia provocou estragos. A vítima? Foi a língua. Muitos escreveram gravidez com s. Bobearam. Gravidez joga no time de maciez, surdez e mudez. É substantivo abstrato derivado de adjetivo: lúcido (lucidez), honrado (honradez), sensato (sensatez), altivo (altivez), maduro (madurez). E, claro, grávida (gravidez). Superdica Não confunda o […]

Grafia das letras: adeus, dúvidas

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Viva! Com a reforma ortográfica, nosso alfabeto ganhou três letras. K, y e w o deixaram mais rico. Mas a grafia das 26 senhoritas não mudou. Apesar da permanência, muitos tropeçam na escrita da primeirona da lista. Sabe por quê? Por causa do acento. O á se escreve assim – com o grampinho agudo: As crianças começam a alfabetização pelo á-bê-cê. Outra cara Á-bê-cê pode […]

Siglas: Libras & cia.

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Michelle Bolsonaro fez discurso em Libras. A imagem da primeira-dama no parlatório bombou. Jornais, tevês e internet a exibiram com caras e bocas. De carona, pintou a questão: por que Libras se escreve com a inicial maiúscula? A resposta é simples como andar pra frente. Porque se trata da sigla de língua brasileira de sinais. A redução de termos longos fazem parte da linguagem moderna. […]

Faixa: o porquê do xis

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O ungido das urnas vai vestir a faixa presidencial. A questão: por que faixa se escreve com x? A resposta: porque a letra vem depois de ditongo. É o caso de caixa, baixa, ameixa, baixela, frouxo, peixe, trouxa, rouxinol, embaixada. Exceção? Só uma: caucho (árvore que dá o látex do qual se produz borracha). Daí recauchutar e recauchutagem.  

Maiúsculas e minúsculas: meses

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Olho vivo, marinheiro de poucas viagens. Eles são 12. Repetem-se ano após ano. Uns têm 30 dias. Outros, 31. Só um se conforma com 28. De quatro em quatro anos, ganha um de presente. Fica com 29. Apesar das diferenças de tamanho, os meses têm um denominador comum. Escrevem-se com a letra inicial mixuruuuuuuuuuuuuuca: janeiro, fevereiro, março, abril, maio. Vira-vira As palavras são vira-casacas. Mudam […]