Bahia com h: por quê?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Por que Bahia se escreve com h bem no meio? A história vem de longe. Em tempos idos e vividos, o h indicava o hiato. Grafava-se bahia, sahida, pirahy. Sem o h, a leitura seria báia, sáida, pirái. Depois, o acento tomou o lugar do h. Mas o estado manteve a letra com a qual tinha sido batizado. Os donos do pedaço diziam que Bahia […]

S e z: paizinho e paisinho

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O diminutivo de pai? Olho vivo, filho apressado. Ele se forma com a ajuda do sufixo –inho. Para chegar a paizinho, pede a ajuda do z. A lanterninha do alfabeto funciona como ponte. Recebe, por isso, o nome de consoante de ligação. O aumentativo segue o mesmo caminho. Cola-se ao sufixo –ão graças ao socorro do z — paizão. Sem balbúrdia Muitos confundem paizinho com […]

Por que invasão se escreve com s?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A invasão da privacidade de inquilinos do andar de cima fez muita gente recorrer ao dicionário. A razão: descobrir o porquê de invasão se escrever com s. A resposta é fácil como tirar chupeta de bebê. Substantivos derivados de verbos terminados em –dir estendem tapete vermelho ao s. É o caso de dividir (divisão), decidir (decisão), explodir (explosão), iludir (ilusão), fundir (fusão), evadir (evasão), erodir […]

Qual o ordinal de 200? E de 500, 600, 700?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Hoje o governo Bolsonaro completa 200 dias. O Planalto quis dar visibilidade à data. Anunciou medidas para comemorar o feito. Entre elas, a liberação de parte do FGTS e o acordo Mercosul-União Europeia. Os festejos obrigaram a turma a recorrer à gramática. A razão: qual o ordinal de 200? É ducentésimo: O governo não deixou passar em branco o ducentésimo dia de mandato de Jair […]

PesquiSar com s. CiviliZar com z. Por quê?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A chave da resposta se encontra no nome que dá origem ao verbo. Pesquisar deriva de pesquisa. Ora, se pesquisa tem s no radical, nada mais justo que ele se mantenha no verbo. É o caso de bis (bisar), catálise (catalisar), análise (analisar), liso (alisar), improviso (improvisar). O is faz parte da palavra primitiva. O verbo se formou com o acréscimo do ar. Viu? O […]

Manifestações: o x da faixa

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Brasileiros tomam as ruas de cidades de norte a sul do país. Vestidos de verde-amarelo, demonstram apoio ao governo Bolsonaro e às reformas por ele propostas. Muitos exibem faixas e cartazes. Pintou, então, a questão. Por que faixa se escreve com x? A resposta: porque a letra vem depois de ditongo. É o caso de caixa, baixa, ameixa, baixela, frouxo, peixe, trouxa, rouxinol, embaixada. Exceção? […]