Oportunidade de o Brasil mostrar? Oportunidade do Brasil mostrar?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Olhos se arregalaram. Ouvidos se afinaram. Bocas se calaram. Ninguém acreditava. Mas é fato. A prova está lá, nos anais da Assembleia Geral da ONU. A razão do espanto: construção pra lá de sofisticada exibida pelo presidente. “Esta é a oportunidade de o Brasil se apresentar ao mundo”, disse Bolsonaro diante do plenário lotado. Por que de o Brasil?, perguntavam presentes e ausentes. Há explicação […]

Até a meia-noite? Até meia-noite?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Votaremos texto do 2º turno da reforma da Previdência até meia-noite, diz Onyx”. Essa é a manchete do site do Estadão. Reparou? O jornal tropeçou na indicação de horas. A razão: faltou o artigo, presença obrigatória. Assim: Trabalha entre as 2h e as 10h. Está aqui desde as 14h. O avião partiu às 4h e chegou às 6h. Votaremos o texto da reforma da Previdência […]

É hora de ele cantar? É hora dele cantar?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Apesar do presidente da República não marcar presença nas manifestações a favor do próprio governo e de propostas como a Reforma da Previdência, o chefe do Executivo se manifestou em apoio aos atos”, escreveu o site do CB. Ops! Esqueceu-se de pormenor pra lá de importante. Antes do sujeito, não se usa a combinação da preposição com o artigo. Preposição e artigo ficam soltos. Assim: […]

Crase: truque

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

José Ricardo leu este título no jornal: “Ciência movida à luz”. Estranhou o acento indicador de crase. “Está correto?”, pergunta ele. Não. Crase é o encontro de dois aa. No caso, a preposição e o artigo. Sem a duplinha, nada feito. Há um truque infalível que nos tira de enrascadas. Substitua a palavra feminina por uma masculina. Se no troca-troca der ao, sinal de crase. […]

Artigo: nome de cidades

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Nome de cidade dispensa artigo. Dizemos Paris (não: a Paris), Brasília (não: a Brasília), Belém (não: a Belém). Mas, como toda regra tem exceção, essa também tem. Cidades terminadas por “o” pedem artigo. É o caso de o Rio, o Porto, o Cairo. Recife? O Recife? Trata-se de regionalismo. Os pernambucanos fazem questão do ozinho. Mas ele é facultativo. Use-o se quiser.    

Cujo: emprego

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Quer pronome sofisticado? Fique com o cujo. Pouca gente o emprega. Insegurança talvez. Não  é para menos. O cujo tem suas manhas. São três: 1. Separação silábica. No fim da linha, forma palavrão. Deus nos acuda. É igual a federal. Todo o cuidado com eles é pouco.  2. O emprego O cujo tem uma missão muito especial: juntar duas frases para evitar repetição de palavras. Com […]

Crase: tropeço de Bolsonaro

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Era carnaval. A maior parte dos brasileiros ou estava pulando nos blocos, ou estava curando a ressaca. Não era o caso de Laís Menini. Ela, em casa, acompanhava o noticiário. Lia jornais,  blogues, sites, mídias sociais. De repente, parou num tuíte. Esfregou os olhos. Voltou ao texto — este, do presidente Jair Bolsonaro: “Como prometido, dando continuidade à obras, objetivamos dar início à outras, se […]

Concordância: nome próprio plural

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Como fazer a concordância de substantivo próprio no plural? Guarde isto: 1. Se o nome é usado só no plural e precedido de artigo = o verbo concorda com o artigo. Em siglas, o artigo não aparece. Mas conta como se estivesse presente: Os Estados Unidos invadiram o Iraque. EUA decidem o campeonato. Os Andes ficam na América do Sul. O Amazonas banha o Brasil […]

EUA ameaçam Maduro? EUA ameaça Maduro?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Ops! Trata-se de nome próprio plural. Guarde isto: 1. Se usado só no plural e precedido de artigo = o verbo concorda com o artigo: Em siglas, o artigo não aparece. Mas conta como se estivesse presente: Os Estados Unidos ameaçam Maduro. EUA ameaçam Maduro. Os Andes ficam na América do Sul. O Amazonas banha o Brasil e países vizinhos. O Palmeiras disputa a taça. […]