Deméter: a mãe das mães

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Mãe é colo. É acolhimento. É, sobretudo, nutrição. Não por acaso ela é identificada com Deméter, a deusa da agricultura. A história vem da mitologia grega. Perséfone encantava a todos por sua alegria e beleza. Era filha de Zeus, o deus dos deuses, e de da senhora das colheitas. Um dia, a garota veio à Terra dar uma voltinha. Hades, o senhor dos mortos, a […]

Madrinha, madrasta e matriarca: mesma origem

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Na origem, madrinha é diminutivo de mãe. Quer dizer mãezinha. Daí o peso da responsabilidade. Ela é a substituta da mãezona. É por isso que a pessoa, em relação à madrinha, chama-se afilhada, isto é, adotada como filha. E a mãe, em relação à madrinha do filho, é comadre: mãe com a mãe. Madrasta Madrasta e madrinha têm a mesma origem — a latina mater,  […]

Internetês é português? É.

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Twitter gerou filhote. É tuitar. Ele dá nome à ação de milhões de pessoas mundão afora. Cadastradas, elas entram no microblog mais popular do planeta e dão o recado. Falam de si, fazem perguntas, bisbilhotam, respondem a questões, comentam atos praticados por políticos, celebridades, anônimos ou eles próprios. O espaço da internet é pra lá de democrático. Acolhe qualquer um — eu, você, ele. Entre […]

Internetês: fim da norma culta?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Em época de coronavírus, é um susto atrás do outro. Mães e pais estão com o cabelo em pé. Por quê? Os filhos não desgrudam do computador. Passam horas diante da tela. Usam língua própria: abreviaturas estranhas, palavras inventadas — tudo aos pedaços, sem começo nem fim, sem pé nem cabeça. Bicho vira bx. Você, vc. Beijo, bj. O que fazer? Ler e escrever são […]

Estrangeirismo: lockdown

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A pandemia trouxe muitas novidades. Uma delas é o abuso de palavras estrangeiras. Algumas eram bem conhecidas. É o caso de delivery. Outras, pouco. Live e home office servem de exemplo. Uma pintou como grande tchan — lockdown. A inglesinha quer dizer isolamento obrigatório. No bloqueio total, só abre o comércio essencial e só circulam pessoas autorizadas. São Luís, Belém e Fortaleza adotaram a medida […]