Canto do galo

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Os olhos enganam. De vez em quando, vêem um à antes de nome masculino. Distraídos, esqueceram-se do jogo de esconde-esconde. Uma palavra feminina está oculta. Mas conta como se estivesse presente: Canta à (maneira de) Roberto Carlos. Não fui à Livraria Nobel,mas à ( livraria) Siciliano. Não encaminhou a correspondência à Rua da Praia, mas à (Rua) Voluntários da Pátria.    Moral da história: […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioErramos, Geral

“A presença de animais infectados e mosquitos transmissores implica no risco de aparecimento de casos humanos”, escrevemos na pág. 29. Viu? Tropeçamos na regência do verbo implicar. Ela implica e complica. Na acepção de gerar conseqüência, implicar é transitivo direto. Dispensa a preposição. Assim: A presença de animais infectados e mosquitos transmissores implica o risco de aparecimento de casos humanos.

Águas de novembro

Publicado em Deixe um comentárioGeral

“São as águas de março fechando o verão”, canta Tom Jobim. As de novembro deveriam trazer a estação do calor, do bronzeado, dos biquínis charmosos. Mas este ano vieram com mau humor. Em Santa Catarina choveu três vezes mais que o normal. As imagens exibidas pela tevê assustam. Morros desmoronam. Barreiras caem. Estradas se fecham. Casas se afogam. Bairros se transformam em rios. Vidas se […]