O grama, a grama

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Grama é vocábulo masculino ou feminino? Pode ser uma coisa ou outra. Você vai se referir à unidade de peso? Diga o grama: dois gramas de penicilina, vinte e um gramas de ouro, duzentos gramas de presunto.        Para não esquecer: grama e quilograma são da mesma família. E do mesmo sexo: um quilo (quilograma) de presunto, duzentos quilos de farinha.        E a […]

Filho de peixe sabe nadar

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Como se escrevem as palavras derivadas de nomes estrangeiros? Devem ser naturalizadas ou mantêm a nacionalidade? Elas acendem uma vela para Deus e outra para o diabo. Adotam o meio-termo. Ficam meio estrangeiras e meio portuguesas. Escrevem-se em tudo pela grafia original. Só a terminação varia: Beethoven (beethoveniano), Byron (byronismo), Freud (freudiano), Garrett (garret–tiano), Kant (kantiano, neo-kantismo), Shakespeare (shakespeariano), Taylor (taylorismo), Tatcher (tatcherismo), Voltaire (voltairiano), […]

Haja vista? Haja visto?

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Haja visto ou haja vista? Quando usar uma ou outra expressão? Haja visto é o pretérito perfeito composto do subjuntivo do verbo ver (não se assuste com o palavrão). Esse tempo se forma com o presente do subjuntivo dos verbos haver ou ter + o particípio do verbo que se quer conjugar (no caso, ver): que eu haja (tenha) visto, que ele haja (tenha) visto, […]

De mulher para mulher

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Dad Squarisi // dadsquarisi.df@@diariosassociados.com.br Camille Paglia tem muitas famas. Uma delas: não ter papas na língua. Em entrevista à Veja, a intelectual americana da cultura pop disse o que muita gente pensa, mas não verbaliza. Trata-se da busca patética da beleza eterna e da eterna juventude. “As mulheres querem ser a Carrie de Sex and the city. Não acho nada estranho que tantos rapazes bonitos […]

Depois da folia

Publicado em Deixe um comentárioGeral

O quatro teve um filho. Chamou-o quarenta. O herdeiro lhe deu netos. Um deles: quaresma. São 40 dias que vão da quarta-feira de cinzas até o domingo de Páscoa. Para católicos e ortodoxos, o período se destina a penitências. A pessoa faz jejum, priva-se de carne às sextas-feiras, renuncia a prazeres e oferece uma doação ao outro. No primeiro dia da provação, os fiéis vão […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioErramos, Geral

“O que nós devemos acelerar, independente do nome, é, já em 2009, começar a montagem dos palanques”, escrevemos na legenda da pág. 4. Reparou? Dois problemas. Um: a troca de independentemente por independente. O outro: a sobra do verbo começar. Corrigido, o texto fica assim: O que nós devemos acelerar, independentemente do nome, é, já em 2009, a montagem dos palanques.

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Os pés pedem socorro

Publicado em Deixe um comentárioGeral

O fim da folia traz mais que a quarta-feira de cinzas. Traz uma baita dor nos pés. Depois de quatro noites de pula-pula, axés e sambas, ossos, músculos, pele e cartilagem parecem triturados. Não dá nem pra pisar plumas. Que dirá o chão. Massagens ajudam. Compressas também. Mas, nos casos mais graves, só há uma saída: procurar um terapeuta dos pés. Aí, a porca torce […]