Réquiem: significado e curiosidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Em campanha eleitoral, pesquisas aparecem a torto e a direito. Candidatos sobrem, candidatos caem. Alguns despencam. Os inimigos não deixam por menos. Ironizam: “Vamos encomendar o réquiem”. Que bicho é esse? É prece para os mortos. Substantivo masculino, escreve-se desse jeitinho. Curiosidade Réquiem vem do latim requiem, descanso. É também o nome de uma missa de Mozart. A história é curiosa. Um dia um desconhecido, […]

Pessoas do discurso: o que é

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Na gramática, discurso significa conversa. As pessoas do discurso são as que tomam parte em uma conversa. Para haver conversa, são necessárias três pessoas: Uma fala ou escreve (1a pessoa) Uma escuta ou lê (2a pessoa) Uma é o assunto — o ser de que se fala ou escreve (3ª.pessoa)   Imagine este bate-papo entre Rafa e João: — João, você já viu a Mulher […]

Este, esse ou aquele?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Os pronomes demonstrativos são versáteis. Têm três empregos:   1. indicam situação no espaço: Este: diz que o objeto está perto da pessoa que fala (eu, nós): esta sala (a sala em que a pessoa que fala ou escreve está); este livro (o livro que temos em mão) Esse: diz que o objeto está perto da pessoa com quem se fala (você, tu): essa sala […]

República: maiúscula, minúscula, etimologia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

República – Inicial maiúscula no sentido de Brasil ou na data comemorativa: o presidente da República, Dia da República, Proclamação da República. Curiosidade A palavra república vem do latim res publica (coisa pública). É sistema de governo cujo poder emana do povo, em vez de outra origem como a hereditariedade, os golpes de Estado ou o direito divino, próprios da monarquia, da ditadura e das teocracias. […]

Propriedade vocabular: realizar

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Realizar virou modismo. Não o use no lugar de fazer, promover, celebrar. Use-o só no sentido de tornar real. Em vez de “realizar missa, batizado e casamento”, é melhor celebrar. Em vez de “realizar curso ou oficina”, promover (quando é instituição) e ministrar (quando é professor). Em vez de “realizar show”, estreia ou apresenta o show. Em vez de “realizar exposição”, abrir exposição, inaugurar, apresentar. […]

Pleonasmo: piada

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Dizem as más línguas que esta história é fato. Será? Se não for, vale a piada. Capanema e Benedito — O que é isso, Benedito, perguntou Gustavo Capanema, ministro de Educação de Getúlio Vargas, ao governador de Minas, que chegava ao palácio presidencial usando óculos escuros. — Conjuntivite nos olhos. Despediram-se. Ao vê-lo, Getúlio lhe fez a mesma pergunta. A resposta: — O médico, lá […]

Erramos: milhar

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Tenho total consciência de que os órgãos ambientais, o MP e o próprio Judiciário vão entender que ali moram algumas milhares de pessoas”, escrevemos na pág. 17. Ops! Tropeçamos no gênero. Milhar é substantivo masculino. O pronome concorda com ele. Assim: Tenho total consciência de que os órgãos ambientais, o MP e o próprio Judiciário vão entender que ali moram alguns milhares de pessoas.

Sigla: pronúncia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Sônia Gadelha Dias, de Brasília, pergunta: “Tenho a seguinte dúvida quanto à fonética de siglas, particularmente a Epia (Estrada Parque Indústria e Abastecimento). Escuto pessoas e jornalistas dizendo Épia (como se tivesse acento agudo na letra e) e acho que deveria ser Epia (com a vogal fechada). Poderia me esclarecer ? As siglas, Sônia, ganham vida própria, sem obedecer a regras fonéticas. Veja o caso […]