Não combina

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Todos querem ver a decisão do Campeonato Brasileiro. Será domingo no Estádio Bezerrão em Brasília. A venda dos ingressos foi uma sucessão de sustos. Começou pelo preço. Nada menos que R$ 400. Com o esperneio, baixou. O segundo espanto foi o cartaz. “Preferêncial”, diz o texto da fila dos compradores que têm tratamento diferencido. Cruz-credo! O acento sobra. 

Pega na mentira

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Uns dizem que a mentira tem perna curta. Sabe por quê? Quem tem uma perna mais comprida que a outra manca. Quem manca aparece. Quem aparece não consegue ficar escondido. Aí, todo mundo grita:   —  ­ Pega na mentira! Pega na mentira!     O pobre mentiroso fica vermelhinho, vermelhinho. A perna curta do Pinóquio é o nariz. O bonequinho é viciado em mentir. […]

Urubus do texto

Publicado em Deixe um comentárioGeral

     As aspas são os urubus do texto. Umas e outros enfeiam a paisagem. Ninguém gosta de ver as aves de cabeça pelada sobrevoando carniça. Nem de bater o olho na duplinha “ montada na palavra. Xô, coisas feias!     Guarde isto: os dois pauzinhos não foram feitos para destacar vocábulos estrangeiros. Nem para chamar a atenção. O bom autor chama a atenção com […]

Os 10 mandamentos do estilo

Publicado em Deixe um comentárioGeral

                         “O estilo deve ter três virtudes: clareza, clareza eclareza.”                            Anatole France     Nós escrevemos para o leitor. Queremos que ele leia e entenda  nosso texto.  E  mais: que aprecie a leitura, que não se arrependa da escolha. Os cinco, dez ou vinte minutos investidos no artigo, reportagem ou entrevista devem ter retorno […]

Ser sofisticado é…

Publicado em Deixe um comentárioGeral

“O brasileiro desconfia do que entende.” Nelson Rodrigues Ser sofisticado é…     Usar o cujo como manda o figurino. O dissílabo é pronome relativo. Pertence à família do®MDUL¯ que, o qual, onde. É o membro chique do clã. Requintado, impõe três regras para ser empregado. São exigências simples. Para atendê-las, basta manter as antenas ligadas e a preguiça adormecida em berço esplêndido. Primeira exigência    […]