Fora de série

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Gente fina é outra coisa. Destaca-se. Não se mistura. O francês tem umaexpressão para designar esses seres especiais. É hors-concours. Significa fora de concurso. Pessoa ou obra apresenta-se em exposição ou concurso. Mas não concorre a prêmio. A razão? Ora por não se enquadrar nas regras. Ora por ser pra lá de superior aos demais concorrentes. Clóvis Bornay serve de exemplo. Ele desfilava no carnaval. […]

Nem mais nem menos

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Nem muito nem pouco. Mas o suficiente. Eis a regra de ouro do estilo eficaz. Cultivar a economia verbal sem prejuízo da completa e eficaz expressão do pensamento tem dupla vantagem: respeita a paciência do leitor e poupa tempo e espaço. Conciso não significa lacônico, mas denso. Opõe-se a vago, impreciso, verborrágico. No estilo denso, cada palavra, cada frase, cada parágrafo devem estar impregnados de […]

Deus no céu e a família na Terra

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Dizem que a língua é um sistema de ciladas. Vários argumentos provam a tese. Um deles: o verbo reaver. Ele tem toda a pinta de derivado do verbo ver. Mas não é. A cara inocente engana gente boa. É o caso de redatores do jornal. Na página 33 da edição de quarta, lá estava, escancarado em título: “Atriz reavê documentos”.   Leitores bateram os […]

A família acima de tudo

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Recado“Criar é matar a morte.” Roman Rolland Deus no céu e a família na Terra Dizem que a língua é um sistema de ciladas. Vários argumentos provam a tese. Um deles: o verbo reaver. Ele tem toda a pinta de derivado do verbo ver. Mas não é. A cara inocente engana gente boa. É o caso de redatores do jornal. Na página 33 da edição […]

As línguas e nós

Publicado em Deixe um comentárioGeral

As línguas são como as pessoas. Nascem, crescem, têm filhos e morrem. Mas há diferenças entre as duas. Uma delas é o tempo de vida. A gente vive 50, 60, 100 anos. As línguas duram muiiiiiiiiiiiiiiiiiito mais. Quanto? Mil, dois mil, cinco mil anos. Já imaginou? No Brasil, falamos português. O pai dele é o latim, língua  do Império Romano. Os romanos eram grandes guerreiros. […]

A história de Papai Noel

Publicado em Deixe um comentárioGeral

        Era uma vez um homem muito rico. Rico e feliz. Tinha tudo que o dinheiro podia comprar. Vestia sedas chinesas, cobria-se com cashmere da Escócia, pisava tapetes de mesquita, bebia champanhe francês, comia caviar russo.     Morava no palácio mais luxoso de Constantinopla. As porcelas da dinastia Ming despertavam admiração e cobiça até do sultão. Os cavalos árabes que lhe puxavam a […]