Erramos

Publicado em Deixe um comentárioErramos, Geral

“Na agência que Helena foi atendida, muitos outros trabalhadores aguardavam a vez”, escrevemos na pág. 13. Viu? Um periodo, dois tropeços. O primeiro conjuga o verbo faltar. Falta a preposição antes do pronome relativo (agência em que Helena foi atendida). O segundo flexiona o verbo sobrar. Pra que o “outros”? Xô!

Mardonio Sarmento sugere

Publicado em Deixe um comentárioGeral

A propósito da reforma ortográfica, lembrei de uma demanda que tinha quando criança: que o alfabeto fosse especializado e a ortografia atendesse a critérios lógicos e não léxicos ou histórico-culturais. Sempre tive dificuldade em memorizar informações subjetivas e marcadas poir excessões, como é o caso de nossa ortografia, agora isso acentuado pela última reforma. Que comentário você poderia fazer sobre essa reminiscência infantil, mas que […]

Voz ativa

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Por Mônica Manir, de O Estado de S. Paulo   Não consta, face a face, que o professor Cegalla seja um senhor caturra – a não ser que eu escrevesse tête-à-tête agorinha mesmo, como, enfim, acabo de fazer. Para esse catarinense de 88 anos e voz pausada, gramático que atravessou quase cinco gerações de estudantes brasileiros, não devemos nos deixar contaminar por termos peregrinos. […]

O ovo e a galinha

Publicado em Deixe um comentárioGeral

“Ele começou primeiro”, diz Israel. “Nós começamos porque Israel não cumpriu o trato de acabar com bloqueio que nos deixa sem comida, bebida, remédios”, diz o Hamas. No diz-que-diz-que,  uma palavra ganhou destaque no discurso israelense. É autodefesa. Ao escrevê-la, pintou a dúvida. Com hífen? Sem hífen? O tracinho, vale repetir, é castigo de Deus. Empregá-lo dá nó até nos miolos do Senhor. A reforma […]

Pra lá de especial

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Quem nasce na Palestina é palestino. Quem nasce em Israel, israelense. E quem nasce em Jerusalém? A cidade é sagrada para três religiões monoteístas. O catolicismo tem ali o Santo Sepulcro. O judaísmo, o Muro das Lamentações. O islamismo, a Mesquita Al-Aqsa. Ops! E o adjetivo gentílico de quem veio ao mundo em lugar tão especial? Há três. Um deles: hierosolimita. Outro: hierosolimitano. O último: […]

Concursanda pergunta

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Isabelle Saraiva, de Natal (RN), escreve: “Prestarei a segunda fase (discursiva) de um concurso público neste domingo (11/01) e estou em dúvida se já devo aplicar, na escrita, as mudanças ocasionadas com a reforma ortográfica da língua portuguesa. Observo que o edital, por óbvio, é anterior à entrada em vigor da reforma. Minha dúvida é motivada também pelo fato de ter ouvido falar que, […]

Lilian comenta

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Associo-me a todas as pessoas que se indignaram com a reforma ortográfica.   A língua portuguesa é bela e com regras complicadas demais para estar mudando a todo  momento. Garanto mesmo  que essa não será a última, tendo em vista que, expirado o prazo, se não tiver dado certo, vamos adequá-la-la novamente, criando ainda mais confusão e, o pior, a cada dia os brasileiros mais escrevem […]

Sua Excelência o leitor

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Muitas dúvidas quebram a cabeça de gente que precisa estar atenta à língua. É o caso de estudantes, concursandos, jornalistas, advogados & companhia ilimitada. Este post lhes cede o espaço. Com a palavra, Sua Excelência o leitor.   Reforma ortográfica A reforma ortográfica entrou em vigor na quinta-feira. Pergunto: dicionários, gramáticas e demais livros que se dizem atualizados estão efetivamente atualizados? (Carlos Lira, […]