Aderir: conjugação e regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Aderir é um dos verbos mais usados em dias de negociação de reformas que mexem com a vida das pessoas. Sobram, por isso, tropeços na conjugação e na regência. Pra evitar balbúrdia na comunicação, manda o bom senso aprender as manhas do verbo:  Regência Pede a preposição a: O partido aderiu ao programa proposto pelo líder. Não se pode aderir a todos os modismos. Conjugação […]

Acontecer: emprego

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

As palavras têm manias. Combinam. Brigam. Fazem exigências. Armam ciladas. Um verbo cheio de caprichos é o acontecer. Elitista, ele tem poucos empregos. E quase nenhum amigo. Mas, por arte do destino, os colunistas sociais o adotaram. A moda se espalhou como notícia ruim. O pobre virou praga. Tudo acontece. Até pessoas: Anita está acontecendo no universo musical. O casamento acontece na catedral. O show acontece […]

Alfabeto: etimologia, letras e curiosidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A palavra alfabeto nasceu na terra de Platão e Aristóteles. Formaram-na dois vocábulos da mesma origem. Um: alfa, a primeira letra do alfabeto grego. O outro: beta, a segunda. Abecedário é o sinônimo latino. Vem de abc. Os gregos batizaram o alfabeto, mas não o criaram. Tampouco os fenícios, que o espalharam mundo afora e ficaram com a fama de genitores. Os pais da criança […]

Gênero: xô, exagero

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

José Sarney lançou a moda. “Brasileiras e brasileiros”, saudava ele. As mulheres acharam a novidade simpática. O SBT aproveitou a onda. Pôs no ar a novela com o mesmo bordão. A partir daí, distinguir o gênero deixou de ser gesto de simpatia. Virou obrigação. “Meus amigos e minhas amigas”, dizia FHC. “Senhoras deputadas e senhores deputados”, cumprimentam Suas Excelências. De obrigação, passou a obsessão. “Convidamos […]

Palavrão: quando usar

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Palavrões fazem parte do léxico português. Figuram em todos os dicionários sem nenhuma censura. Eles e os demais vocábulos estão à disposição do falante para serem usados na hora oportuna. São como roupas guardadas no armário. Dependendo da ocasião, a escolha recai sobre uma ou outra peça. Quem vai à piscina por certo optará pelo biquíni ou traje similar. Quem vai a baile black tie […]

Ar-condicionado e ar condicionado: hífen, emprego e plural

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Com hífen ou sem hífen? Depende: Ar-condicionado = aparelho de ar condicionado. Ar condicionado = ar fresquinho Pergunta do leitor Joaquim Leite, de Brasília: Se o plural de ar-condicionado é ares-condicionados, como devo escrever no plural: aparelhos de ar condicionado ou aparelhos de ares condicionados? A língua é econômica que só. Se um termo dá o recado, nada de gastar dois: aparelhos de ar condicionado, […]

Etimologia: marajá, nhem-nhem-nhem, tró-ló-ló, tosco

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Palavras viram moda sem querer. Ninguém as inventa. Elas estão quietinhas, guardadas no baú da língua. Aí, acontece. Alguém as tira de lá. Surpreende. As antes desconhecidas ganham notoriedade. Há exemplos pra dar, vender e emprestar. Quer ver? Marajá Fernando Collor descobriu marajá. Buscou-a na Índia. Lá, o vocábulo dava nome aos príncipes e endinheirados do país. Aqui, passou a designar o funcionário público que […]