Bolsonaro foi à Ásia? Foi para a Ásia?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O presidente vai passar 15 dias na Ásia. Depois, voltará para esta alegre Pindorama. Daí a importância da regência. Em tempos bicudos, o erro na preposição pode ter consequências indesejáveis. Por isso, olho vivo: ir a = ir por pouco tempo. A volta é rapidinha: Foi ao cinema. Vamos ao clube. Iremos ao shopping amanhã. Vai a São Paulo consultar o médico. Vamos a Nova […]

Bolsonaro chegou ao Japão? No Japão?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Bolsonaro bateu asas e voou. Foi à Ásia. A viagem é notícia. Jornais, rádios e tevês anunciam o fato. Aí, não dá outra. Muitos tropeçam na regência do verbo chegar. Esquecem que a gente chega a algum lugar: Bolsonaro chegou ao Japão. O petróleo chegou à Bahia. O ministro chega hoje a Brasília. O avião chegará ao aeroporto de Campinas com atraso. Atenção Chegada joga […]

Moda: etimologia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Moda pra que te quero? Pra usar e deixar pra lá. A própria palavra diz isso. A danadinha significa uso passageiro. Vem do francês mode, que quer dizer hábito, uso efêmero. Pode se referir à forma de vestir, calçar, pentear ou enfeitar-se. Numa estação, a moda é saia curta. Na outra, longa. Depois, nem curta nem longa. E as cores? Ora o vermelho ocupa todas […]

Os estrangeirismos e as grandes navegações

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

As grandes navegações escancararam as portas do mundo. Oba! Os homens começaram a viajar mar afora. Conheceram outros povos, que falavam outras línguas, que se misturavam às dos forasteiros. Ao voltar, os viajantes carregavam novas palavras na bagagem. Tinham, também, deixado vocábulos por onde passaram. Assim, os estrangeirismos foram ganhando nacionalidades locais.  

A moda e os estrangeirismos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A moda está na moda. São Paulo Fashion Week ocupou a semana. No mundo das passarelas, fala-se o inglês. Aqui e ali, o francês. Top models exibem o glamour de tecidos high-tech e o charme de grifes nacionais e internacionais. O look dos cabelos mudou. A escova obsessiva está out. O in são os cachos. O pink impera. Brindes causam frisson. Estrangeirismos As línguas adoram […]

Hífen: mão de obra e cor-de-rosa

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A reforma ortográfica cassou o hífen de palavras compostas de dois ou mais vocábulos ligados por preposição, conjunção, pronome. Pé de moleque, mão de obra, dor de cotovelo, maria vai com as outras, testa de ferro, tomara que caia se escreviam com o tracinho. Agora mandaram-no passear. Exceções água-de-colônia, arco-da-velha, pé-de-meia. As cores entraram na faxina: cor de laranja, cor de carne, cor de vinho, […]