Plural de cãozinho e cia. sofisticada

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Os brasilienses estão em polvorosa. Com razão. Eles adoram cachorros. Há pessoas que têm dois, três, quatro cães em casa. Eles são como gente da família. Agora, chegou a notícia. Muitos animais estão com leishmaniose. A doença é contagiosa e, parece, sem tratamento eficaz. Que enrascada!  Os donos choram, rezam, fazem promessas. Sobretudo cercam os bichinhos de carinho. Diminutivos circulam pra cima e pra baixo. […]

Olho no acento: hífen e hifens

Publicado em 3 Comentáriosportuguês

  Em português, pouquíssimas palavras terminam com n. Entre elas, hífen, éden, abdômen. Elas pregam senhora peça na acentuação gráfica. A regra diz que ganha grampo ou chapéu a paroxítona terminada com n. A que se finaliza com ns não tem nada com a história. Fica solta e livre, sem lenço nem documento: hifens, edens, abdomens.  

Rádio pirata ou rádio-pirata?

Publicado em 1 Comentárioportuguês

Quem primeiro usou o termo pirata para descrever os que pilhavam navios e cidades costeiras foi Homero, na Odisseia. A pirataria marítima começou com os gregos que roubavam mercadorias dos fenícios e assírios, isso 753 a.C. Uma série de características marcou os ladrões dos mares: a bandeira com a caveira e dois ossos ou duas espadas cruzadas, o tapa-olho, o chapéu tricórnio, os ganchos nas mãos, […]

Cego ou deficiente visual?

Publicado em 1 Comentárioportuguês

O radialista Airton Medeiros entrevistava ao vivo na Rádio Nacional a presidente de uma associação de cegos. Dizia que ela era cega. Lá pelo meio do programa, recebeu um papelzinho com a recomendação de que a tratasse como “deficiente visual”. Antes de obedecer à ordem, perguntou se devia tratá-la de cega ou deficiente visual. Ela aproximou as mãos do rosto dele até tocar os óculos. […]

Gratuito joga no time de circuito

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Carla  é linda. Loura, olhos azuis, peso de manequim, pernas longas, andar  ondulado como as ondas do mar. Ela tem um sonho. Quer fazer televisão.  Qualidades não lhe faltam. Submeteu-se a teste na Globo. Fotogênica,  ultrapassou o primeiro obstáculo. Depois, veio a prova de locução. O  texto era simples, mas cheio de ciladas. Numa, ela caiu como sereia: — A entrada é gratuita. A  bela […]

O quê dos quês

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Acento e pronúncia formam par inseparável. Agudo e circunflexo só caem sobre a sílaba tônica. Em dissílabos, trissílabos e polissílabos descobrir a fortona é fácil como passar criança pra trás na fila. Com os monossílabos, porém, a história muda de enredo. Os pequeninos obedecem às mesmas regras das oxítonas. Acentuam-se os terminados em a, e e o seguidos ou não de s. Veja: está (dá), […]

Manhas do verbo haver

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O verbo haver joga em dois times. Pessoal = conjuga-se em todas as pessoas (hei de estudar, hás de estudar, há de estudar, havemos de estudar, haveis de estudar, hão de estudar). Impessoal = na acepção de existir e ocorrer, só se flexiona na 3ª pessoa do singular: Há cinco alunos na sala. Houve distúrbios durante as manifestações. Houve tempos de paz no Oriente Médio? […]