Cadê a vírgula?

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    O ser a quem nos dirigimos é pra lá de elitista. Não se mistura a nenhum termo da oração. É sempre – sempre mesmo – separado por vírgula. Na dúvida, basta antepor-lhe o ó: Chegou a hora, (ó) Brasília. Pra frente, (ó) Brasil. Avança, (ó) Brasil. Deus, ó Deus, onde estás que não me escutas?   A Petrobras bobeou. Cadê a vírgula? Sem […]

Questão de gênero

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  A dengue? O dengue? Depende. Se for o charminho dos namorados ou a birra dos meninos, dengue joga no time de dengo. É machinho da silva: Adoro os dengues do João Marcelo e Rafael. Que tal os dengues de Madona? Ninguém resiste aos dengues da bela Gisele nas passarelas.   Se for a doença que obriga a gente a andar se requebrando de tanta […]

A falsa dengosa

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  As chuvas chegaram. Com elas, há cidades que sofrem. Ruas se alagam, morros despencam, multidões ficam desabrigadas. Há, também, cidades que festejam. É o caso de Brasília. Depois de seca impiedosa, a água que cai do céu é pra lá de bem-vinda. A grama renasce, as flores explodem, os moradores festejam. Mas num ponto as duas pontas se encontram. Trata-se do risco da dengue. […]

Redação 2

Publicado em 2 ComentáriosRedação nota 10

      Mandar recados   Escrever é mandar recado. Qualquer um. A receita de uma sobremesa é um recado. O convite para a festa de 15 anos é um recado. O horóscopo publicado no jornal é um recado. A prova que você faz no concurso é um recado.   Há diferentes jeitos de mandar recado. O pintor usa as cores. O desenhista, o traço. […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioErramos, Geral

  “Gedel vai ficar pior quando ver as imagens de Lula com Walter Pinheiro no programa eleitoral”, escrevemos na pág. 12. Viu? Caímos na cilada do futuro do subjuntivo. Muita gente pensa que ele é derivado do infinitivo. Engana-se. Ele é filhote do pretérito perfeito. Sai da 3ª pessoa do plural menos o -am final (vi, viu, vimos, VIRam). Respeitada a paternidade do ver, a […]

Redação 1

Publicado em Deixe um comentárioRedação nota 10

Redação rima com transpiração Você disserta todos os dias. Disserta quando justifica sua opinião sobre um filme. Disserta quando escreve sobre as causas da Inconfidência Mineira. Disserta quando convence seu chefe a lhe aumentar o salário. Na vida, você fez muitas dissertações. No concurso fará mais uma. Só que há um detalhe. O tempo é curto; a concorrência, grande; as vagas, poucas. Um bom texto não […]

Machismo lingüístico

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    José Sarney lançou a moda. “Brasileiras e brasileiros”, saudava ele. Homens e mulheres acharam a novidade simpática. O SBT aproveitou a onda. Pôs no ar a novela com o mesmo bordão.   A partir daí, distinguir o gênero deixou de ser gesto de simpatia. Virou obrigação. “Meus amigos e minhas amigas”, diz Fernando Henrique. “Senhores deputados e senhoras deputadas”, cumprimenta Aécio Neves. “Caros […]