Plural sofisticado: diminutivos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Que emoção! Os diminutivos deixam a razão pra lá e falam de carinho, amor, ódio, ironia. Por isso têm manhas na flexão do plural. Pra chegar lá, temos de vencer três etapas. Uma: pôr o nome no plural. A outra: apagar o s. A última: acrescentar o sufixo –zinhos ou -zinhas. Assim: botão — botõe(s) — botõezinhos animal — animai(s) — animaizinhos pão — pãe(s) […]

Abreviatura: hora & cia.

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Hora, minuto, segundo, metro, quilograma, litro e respectivos derivados (quilômetro, grama, decilitro) jogam no time do sem-sem-sem — sem ponto, sem espaço e sem plural: 11h, 11h30, 55km, 10dl. Na era da internet, imperam duas regras. Uma delas: menos é mais. A outra: menor é melhor. A abreviatura de horas se curva à modernidade. Só pede a indicação de minutos se forem especificadas as horas […]

Plural: letras

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Que turma, hein? As 26 letras do abecedário são pra lá de solidárias. Elas se combinam e formam nossas mensagens. Vale, pois, tratá-las com galhardia. O á é a primeirona. Escreve-se assim — com acento. O plural tem duas formas: ás e aa. As companheiras também usufruem da dose dupla: bês, bb; cê, cc; dês, dd; ês, ee; is, ii. E por aí vai.   […]

Flipiri: livros, autores e leitores

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Festas literárias eram raras como viúvo na praça ou dinheiro no bolso. Agora se multiplicam. Cidades grandes e pequenas promovem eventos pra lá de atraentes. Neste fim de semana é a vez da charmosa Pirenópolis. Na Flipiri, escolas, teatro, praças, bares e restaurantes recebem escritores, ilustradores, contadores de histórias que encantam gente grande e gente pequena. Chama a atenção a participação das crianças. Elas entram […]

Sérgio Moro: tropeços no Twitter

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O ministro, vestido de soldado, postou a foto no Twitter com este texto: “Há mil anos atrás, mas orgulho de ter dado pequena contribuição. Feliz dia do soldado”. Ops! Acertou na homenagem. Bobeou na língua. Em dois períodos, dois tropeços: 1. Há… atrás formam baita pleonasmo. Há indica passado. Atrás também. Usar os dois é desperdício. Em tempo de cofres vazios, melhor ficar com um […]

Plural: números

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Em português, qualquer classe de palavra pode se bandear para o time dos substantivos. Basta antecedê-la de artigo, pronome ou numeral. Vestir server de exemplo.  Assim, solto, o dissílabo é verbo (eu visto, ele veste, nós vestimos, eles vestem). Mas, nestas frases, ele entra na equipe dos nomes: O vestir da Maria é pra lá de charmoso. Esse vestir me agrada muito. A estilista apresentou […]

Elas coçaram o nariz? Coçaram os narizes?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

As crianças coçaram os narizes? Nossos corações vibravam de felicidade? A universidade divulgou os nomes dos aprovados? O mestre de cerimônia agradeceu as presenças de todos? Nãooooooooooo! Olho vivo! No caso, o singular é distributivo. Vale pra todos. Ninguém tem mais de um nariz, mais de um coração, mais de um nome, mais de uma presença: As crianças coçaram o nariz. Nosso coração vibrava de […]