Gasto e gastado: emprego

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Gastar é verbo abundante. Generoso, tem dois particípios — o regular gastado e o irregular gasto. Quando usar um e outro? Gasto acompanha os auxiliares ser e estar: O dinheiro foi gasto com presentes para o Natal. A sola do sapato está gasta. Gastado pede a companhia de ter e haver: O idoso tem gastado muito com remédios. Ele havia gastado o dinheiro quando recebeu […]

A fala: palavra e corpo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A fala não se vale só de uma bela voz. Ritmo, harmonia, ênfase, modulação, pronúncia contribuem – e muito — para a comunicação eficaz. Sem esses requisitos, a palavra permanece em situação dicionária: estática e estéril, incapaz de conquistar o ouvinte. Nós falamos com as palavras e o corpo. O gesto, o olhar, o movimento transmitem mensagens. Pesquisas revelam o peso de cada componente: Palavra: […]

Voz clara e harmoniosa: 5 superdicas

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Uma voz clara e harmoniosa não cai do céu. É conquista. Medidas simples fazem milagres. A mais apreciada: água. Hidratação, hidratação e hidratação é a regra. Outra: bocejos. Eles distendem as pregas vocais. Outras mais: o M pronunciado com ressonância nas bochechas (poupe a garganta). Bem-estar e bons pensamentos. Exercícios diários ajudam – e muito. Sem necessidade de academia ou tempo extra, podem ser feitos […]

Somos poliglotas na nossa língua

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

É um susto atrás do outro. Mães e pais estão com o cabelo em pé. Por quê? Os filhos não desgrudam do computador. Passam horas diante da tela. Usam língua própria: abreviaturas estranhas, palavras inventadas — tudo aos pedaços, sem começo nem fim, sem pé nem cabeça. Bicho vira bx. Você, vc. Beijo, bj. O que fazer? Ler e escrever são habilidades. Nadar, correr e […]

Truques para ser coloquial

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O ouvido tem estreita conexão com o coração. Ouvinte é o amigo, o camarada. O contato pressupõe cumplicidade. Quem ouve cria vínculo e confiança. Participa. A descontração estimula o bom humor. Pequenos truques de linguagem contribuem para o clima. Além de palavras simples e concretas, frases curtas e fáceis, use: a gente, não nós achar, não localizar antes de, não anteriormente aprovação, não anuência depois, […]

Não…nenhum? Sim, senhores

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Os inimigos da duplinha não … nenhum apresentam suas razões. Dizem que as duas negativas são redundância. Com agravante: junto, o casal deixa de ser negação. Vira afirmação. Falsa verdade. O parzinho é filho legítimo da língua nossa de todos os dias. Um dos empregos do nenhum exige a companhia da negativa anterior. Veja: Não há nenhum projeto concluído na área social. Não houve nenhum […]

Voltar atrás: não é pleonasmo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Bolsonaro voltou atrás na reforma da Previdência”, escreveu o jornal. Voltar atrás? ‘‘É pleonasmo’’, bradaram os repetidores de versões. E explicaram: ‘‘Voltar só pode ser atrás. Como voltar pra frente?’’ A lógica parece perfeita. Mas há um senão. O verbo voltar só adquire o significado de retroceder se estiver acompanhado do atrás. É diferente do subir pra cima e descer pra baixo. Subir é sempre […]

Seção e sessão: emprego

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A pronúncia de seção e sessão é a mesma. Mas a grafia e o significado não se conhecem nem de elevador: Seção é a parte de um todo. Quer dizer divisão. No supermercado, há a seção de bebidas, a seção de frutas, a seção de laticínios. Na farmácia, a seção de remédios e a seção de cosméticos. Na loja, a seção de roupas masculinas, a […]

A ver ou haver? Depende

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Haver ou a ver? Como não confundir as duas formas que soam do mesmo jeitinho? Faça o jogo do troca-troca. Se o a for substituível por que, dê a vez ao a ver. Caso contrário, o haver pede passagem: Este caso não tem nada a que) ver com aquele. Minha história tem tudo a (que) ver com a de Paulo. Vai haver festa aqui?

Gay: etimologia e curiosidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Sabia? Gaiato pertence à família de gay. O clã começou com a francesa gai, que gerou a inglesa gay e a portuguesa gaio. De gaio nasceu gaiato. Em todas as línguas, o significado se mantém. É alegre, jovial, brincalhão. Gay tem plural. É gays. Os dicionários registram a forma portuguesa guei. Como as leis, há naturalizações que não pegam. Guei é uma delas.