É pra já

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Paulo namorava Maria. Maria namorava Paulo. O tempo passou. A paixão bateu asas. Ela e ele têm horror à enrolação. Pra pôr ponto final no caso, ela mandou pra ele este e-mail:   Venho, por meio deste, lhe dizer que não o amarei mais até que a morte nos separe.   Ele leu o texto. Releu-o. Pensou: “Mulher que escreve `por meio desta´ […]

Exigência

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  “E surgiu uma Eliana que nem ela mesma conhecia, mãe fervorosa — de apontar os lápis das crianças, lavar e passar a roupa dos dois ela mesma, apesar de Elza está à disposição da família há 14 anos”, escrevemos na pág. 22 do Correio Braziliense. Trocamos as bolas, não? O apesar de exige o verbo no infinitivo: … apesar de Elza estar à disposição […]

Verbo incompleto

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Há verbos e verbos. Alguns são muito especiais. Defectivos, têm a marca da preguiça. Não se conjugam em todas as pessoas ou tempos. São, por isso, incompletos. Por quê? Por muitas razões. Alguns, por eufonia. Não são agradáveis ao ouvido. Soam mal. Eu coloro”, do verbo colorir, está nesse grupo. “Eu abolo”, de abolir, também. Feios, não?  Outros perdem guerras. É o caso […]

Xô, redundância

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    “Poucos países do mundo puderam criar uma instituição como o BNDES”, disse Lula em discurso no Rio. Exagerou. Não na informação. Mas na gastança de palavras. Sua Excelência ganha um bombom Godiva se encontrar um país fora do mundo. Com certeza ele não saboreará a delícia. Por quê? Todos os países são do mundo. Com a economia que os tempos impõem, bastaria dizer […]

As línguas da língua

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    É um susto atrás do outro. Mães e pais estão com o cabelo em pé. Por quê? Filhos, afilhados e agregados não desgrudam do computador. Passam horas nas salas de bate-papo. Nas conversas, usam língua própria: abreviaturas estranhas, palavras inventadas — tudo aos pedaços, sem começo nem fim, sem pé nem cabeça.   Outro dia, Paula Aparecida parou atrás da moçada. Como quem […]

A sétima arte

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  A vitória da brasileira Sandra Coverloni no Festival de Cannes trouxe o cinema às manchetes. Muitos comentaristas, pra não repetir a palavra cinema, dizem sétima arte. Clóvis Beli ficou curioso. Quer saber o porquê da denominação.   As artes se caracterizam pelo signo que utilizam. A música lança mão do som. A pintura, da cor. A literatura, da palavra. A escultura, do volume. A […]

Loucos por cinema

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  “Oba! Mais uma Palma de Ouro para o Brasil”, comemora João Marcelo. Louco por cinema, ele aplaudiu a vitória de Sandra Coverloni.A brasileira foi considerada a melhor atriz do Festival de Cannes. Puxa! Não é pouco.   João Marcelo assiste a filmes na telona e na telinha. Quando tem tempo, sai de uma sala de projeção e entra noutra. Não é raro ele ver […]