Gente fina é um espetáculo

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Ops! Parece filme de Hollywood. De um lado, a Polícia Federal. De outro, o banqueiro Daniel Dantas, o empresário Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta. Operação grandiosa pôs os três atrás das grades. Contra eles pesam acusações cabeludas: lavagem de dinheiro, fraudes financeiras, evasão de divisas, tráfico de influência e por aí vai.   A operação mereceu generosos espaços […]

A hora e a vez do repeteco

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Quando se deve repetir a preposição? O xis da resposta: saber se os termos constituem conjunto contemporâneo ou conjunto separado. Complicado? Sem dúvida. Mas os exemplos ajudam a jogar luz na escuridão. Quer ver?   Conversei com o professor e deputado.   A preposição (com) aparece só diante do primeiro nome. Significa que conversei com uma pessoa a um só tempo professo e deputado. […]

Ops! Existe

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Acredite. É correto dizer mais grande e mais pequeno. Quando se comparam qualidades ou atributos, é essa a forma: A casa é mais grande que pequena. O auditório é mais pequeno que grande.     Não abuse. As duplinhas só têm vez nesse caso. Nos demais, o maior e o menor pedem passagem: Meu livro é menor que o seu. Procuro uma casa maior que […]

Mocinhos bandidos

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  DAD SQUARISI // dad.squarisi@correioweb.com.br   De um lado, a polícia. Homens fardados atiram a torto e a direito. De outro, a população. Adultos e crianças servem de alvo para os tiros vindos sabe-deus-de-onde. É a velha guerra urbana que se amplia no Rio. Antes, a truculência policial se restringia aos morros. Ali matava por atacado. As vítimas eram “bandidos” cuja morte representava um “marginal […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioErramos, Geral

  Na língua há palavras pra lá de fortes. Tão fortes que atraem os pronomes átonos. É o caso do que. Esteja onde estiver, o monossílabo faz as vezes de ímã. Hoje esquecemos a força das três letras. Escrevemos na pág. 2: “Depois de investigação iniciada há quatro anos, a partir do escândalo que tornou-se conhecido como mensalão, a PF prendeu Daniel Dantas”. Melhor: … […]

Será que é?

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  .David Garcia ora vê a duplinha “será se”. Ora, “será que”. Confuso, pergunta: “Afinal, qual das duas merece banda de música e tapete vermelho?    Olho vivo! Sem cruzamentos, a forma é será que: Será que vai chover em Brasília antes de setembro? Será que ele chegará a tempo? Será que a lei seca vai pegar?

Questão de ordem

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Ludmila Galvão, de Brasília, quer saber como se faz a pontuação  de textos legais — artigo, parágrafo  & cia.     Atenção à ordem. Se é crescente, a vírgula não tem vez. Se  decrescente, tem. Compare: § 3º do art. 5º da Constituição Federal. Constituição Federal, art. 5º, § 3º.

Quero saber

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Edilson Pedrosa escreve: “No domingo passado, o blog ensinou por que as palavras hifens e edens não são acentuadas. A mesma lógica se aplicaria aos plurais de próton, elétron, ânion, cátion, íon e outras do gênero, não é? Contudo, no dicionário do Houaiss, tais palavras estão acentuadas no plural. Está certo?     A regra diz o seguinte: acentuam-se as paroxítonas terminadas em a, e e o […]

É a gente que faz

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Brasília se notabilizou por muitas razões. Uma delas: a arquitetura. Lucio Costa e Oscar Niemeyer criaram uma cidade ímpar no mundo. A capital dos brasileiros é o museu ao livre do sonho de viver do homem do século 20. Outra: a civilidade no trânsito. Há 10 anos a sociedade se mobilizou e traçou regras de convivência entre motoristas e pedestres. A campanha foi um […]