Quem é quem

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O pronome mais requisitado nestes tempos bicudos? É ele mesmo — o quem. Quem é o delator da vez? Quem falou a verdade? Quem mentiu? Quem disse isso? Quem fez aquilo? A resposta é sempre alguém. A razão: o quem, pra lá de elitista, adora gente. E só gente. Sempre que aparece, não fala de coisas. Simples, não? Mas o mundo é cheio de maldade. […]

Mesmo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Leitores de jornal amam notícias. Amam também a língua. Por isso, prestam atenção à narrativa e ao jeito de contá-la. É o caso de João Maria Basto. Ao ler o Correio de segunda-feira, ele bateu os olhos nesta frase: “Temer pleiteia que a gravação seja desconsiderada, alegando que a mesma foi obtida de forma ilícita”. João pegou o celular e formulou esta pergunta à coluna: […]

Por falar em mesmo…

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Aviso aparece na parede perto de elevadores de norte a sul do país. Trata-se de lei. Por isso é reproduzido tim-tim por tim-tim: “Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra-se parado neste andar”. Valha-nos, Deus! É a receita do cruz-credo. O texto não se contenta em maltratar o pronome mesmo. Vai além. Ataca a estrutura da frase, a pontuação e a colocação […]

Alerta de Paulo José Cunha

Publicado em 1 Comentárioportuguês

“Morro de medo do Mesmo. Tenho certeza de que Mesmo é uma dessas assombrações que aparecem nas estradas desertas, noite alta, Lua cheia. Ou então Mesmo é um desses monstros que frequentam as páginas policiais, um serial killer, um Jack, o estripador (ou estuprador). Porque, vamos convir: para todo elevador ter um aviso para que a gente verifique se o mesmo está lá dentro, é […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Temer pleiteia que a gravação clandestina seja desconsiderada, alegando que a mesma foi obtida de forma ilícita”, escrevemos na pág. 2. Bobeamos. O pronome mesmo não substitui o pronome pessoal. Melhor respeitar os papéis: Temer pleiteia que a gravação clandestina seja desconsiderada, alegando que (ela) foi obtida de forma ilícita.