touch-of-god

DEUS, SPINOZA E EINSTEIN

Publicado em Espiritualidade, Filosofia

Quando perguntaram a Einstein se ele acreditava em Deus, ele respondeu: “Acredito no Deus de Spinoza, que se revela por si mesmo na harmonia de tudo o que existe, não no Deus que se interessa pela sorte e pelas ações dos homens”.

MENSAGEM DE DEUS, SEGUNDO BARUCH SPINOZA

“Pare de ficar rezando e batendo no peito! O que quero que faça é que saia pelo mundo e desfrute a vida. Quero que goze, cante, divirta-se e aproveite tudo o que fiz pra você.

Pare de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que você mesmo construiu e acredita ser a minha casa! Minha casa são as montanhas, os bosques, os rios, os lagos, as praias, onde vivo e expresso Amor por você.

Pare de me culpar pela sua vida miserável! Eu nunca disse que há algo mau em você, que é um pecador ou que sua sexualidade seja algo ruim. O sexo é um presente que lhe dei e com o qual você pode expressar amor, êxtase, alegria. Assim, não me culpe por tudo o que o fizeram crer.

Pare de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo! Se não pode me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar de seus amigos, nos olhos de seu filhinho, não me encontrará em nenhum livro.

Confie em mim e deixe de me dirigir pedidos! Você vai me dizer como fazer meu trabalho?

Pare de ter medo de mim! Eu não o julgo, nem o critico, nem me irrito, nem o incomodo, nem o castigo. Eu sou puro Amor.

Pare de me pedir perdão! Não há nada a perdoar. Se eu o fiz, eu é que o enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio. Como posso culpá-lo se responde a algo que eu pus em você? Como posso castigá-lo por ser como é, se eu o fiz?

Crê que eu poderia criar um lugar para queimar todos os meus filhos que não se comportem bem, pelo resto da eternidade? Que Deus faria isso? Esqueça qualquer tipo de mandamento, qualquer tipo de lei, que são artimanhas para manipulá-lo, para controlá-lo, que só geram culpa em você!

Respeite seu próximo e não faça ao outro o que não queira para você! Preste atenção na sua vida, que seu estado de alerta seja seu guia!

Esta vida não é uma prova, nem um degrau, nem um passo no caminho, nem um ensaio, nem um prelúdio para o paraíso. Esta vida é só o que há aqui e agora, e só de que você precisa.

Eu o fiz absolutamente livre. Não há prêmios, nem castigos. Não há pecados, nem virtudes. Ninguém leva um placar. Ninguém leva um registro. Você é absolutamente livre para fazer da sua vida um céu ou um inferno.

Não lhe poderia dizer se há algo depois desta vida, mas posso lhe dar um conselho: Viva como se não o houvesse, como se esta fosse sua única oportunidade de aproveitar, de amar, de existir. Assim, se não houver nada, você terá usufruído da oportunidade que lhe dei.

E, se houver, tenha certeza de que não vou perguntar se você foi comportado ou não. Vou perguntar se você gostou, se se divertiu, do que mais gostou, o que aprendeu.

Pare de crer em mim! Crer é supor, adivinhar, imaginar. Eu não quero que você acredite em mim, quero que me sinta em você. Quero que me sinta em você quando beija sua amada, quando agasalha sua filhinha, quando acaricia seu cachorro, quando toma banho de mar.

Pare de louvar-me! Que tipo de Deus ególatra você acredita que eu seja? Aborrece-me que me louvem. Cansa-me que me agradeçam. Você se sente grato? Demonstre-o cuidando de você, da sua saúde, das suas relações, do mundo. Sente-se olhado, surpreendido? Expresse sua alegria! Esse é um jeito de me louvar.

Pare de complicar as coisas e de repetir como papagaio o que o ensinaram sobre mim! A única certeza é que você está aqui, que está vivo e que este mundo está cheio de maravilhas.

Para que precisa de mais milagres? Para que tantas explicações? Não me procure fora. Não me achará. Procure-me dentro de você. É aí que estou, batendo em você.”

16 thoughts on “DEUS, SPINOZA E EINSTEIN

  1. Mensagem remetida, via WhatsApp, por Jean Caio: “Adorei a reportagem, EU estive no local que SPINOZA nasceu foi erguido um monumento e o museu em AMSTERDAM-HOLANDA, no museu sobre as ideias e pensamento dele e sobre a vida e obra dele. Ele veste uma capa com pássaros, que simboliza o cosmopolitismo holandês do século XVII . O poliedro da estátua representa a agudeza mental dele.Eu coloquei flores para ele, fica bem ao lado do mercado das flores de AMSTERDAM. Baruch/Bento Spinoza mudou o que eu pensava sobre ÉTICA e sobre DEUS. DEUS está na natureza, DEUS está na vida que devemos realmente aproveitar e gozar de formas positivas. Acredito que para honrar a DEUS devemos cuidar com zelo de nossas vidas e realmente vejo ÉTICA e HARMONIA nessas palavras”

    1. Maraci… O texto é belíssimo. Poderia informar em que obra Spinoza disse isso? Outras fontes dizem que esse texto NÃO é de dele, mas sim de alguém que CONDENSOU o pensamento do filósofo e assim o “traduziu”. A conferir.

      1. Oi! Em todas as pesquisas que fiz, esse texto aparece como sendo dele. Vou contatar o pessoal da Filosofia e lhe digo. Se você descobrir alguma coisa, por favor, conte para todos nós. De qualquer forma, você está certo, o texto é belíssimo! E a mensagem é poderosa! E, cá entre nós, não consigo pensar em Deus de forma diferente!

  2. Querida Maraci, que texto lindo! Que possamos ver Deus mais vezes no amanhecer, nas paisagens e no olhar de nossos amigos…
    Que confiemos mais Nele e O deixemos trabalhar do jeito Dele, sem O “amolarmos” com nossos pequenos dogmas religiosos e filosóficos… 🙂

  3. Maraci querida, fiquei feliz com a sua volta ao blog. Já lhe disse como gosto do que escreve e você nos traz esse lindo texto, lindíssimo sobre o Deus de Spinoza. Já conhecia e quando o li pela primeira vez concordei com a forma como ele descreve Deus: amor, misericórdia e bondade! É assim que acredito ser DEUS! Beijos

  4. Zulma querida! Que bom que nos reencontramos. Estamos juntas como na época da coluna A PSICOLOGIA E O DINHEIRO no Blog do querido Vicente Nunes. Aguardo seus comentários e contribuições. Beijo enorme!!!!!!!!!!!

  5. Em uma só linha ele deixou duas leis supremas, uma divina “amar ao próximo” e outra universal ” faça ao outro o mesmo que gostaria que lhe fizesse”.

  6. Amados! O texto realmente não parece ser de Spinoza, no entanto, isto é usado para se refutar à “DEUS”… Acontece amados, que é toda a história de Spinoza que nos mostra que ele cria sim em “DEUS”, mesmo que em um “DEUS” com aspectos de seu caráter um pouco diferente, do “DEUS” que nós “Cristão” cremos e entendemos. Outra coisa, Spinoza foi banido do círculo Judaico, justamente por causa de sua forma de ver e pensar “DEUS”! Portanto, refutar o “DEUS” de Spinoza baseados em um poema e apenas nisto, sem considerar aspectos de sua vida diária e intelectual é insanidade intelectual, pois deixa de considerar o que realmente aconteceu em sua vida e inclusive, o que isto causou a vida de outros…!

    Amados! Em suma, para Spinoza, “DEUS” era um “DEUS”, que não se revelava aos homens, era impessoal, era como se ele tivesse criado os homens e o abandonado ao acaso, foi justamente este tipo de pensamento que o fez ser benido, perseguido, excomungado do meio Judaico…

    O que ele não entendia, entre vários aspectos é que justamente para que “DEUS” se revelasse aos homens, deveria falar de forma que o memso entendesse, dai e, portanto ele tinha que sse apresentar de formas humanas, com características humanas em toda sua palavra par que pudêssemos se identificarmos com ele, já que fomos feitos a sua imagem e semelhança, mas ele nção entendia e era contra esta forma de pensar “DEUS” e por isto foi excomungado…

    Amados! Existe inclusive cópias da carta de banimento dele na internet, basta procurar… Vejam alguns link’s abaixo:

    http://conteudodafilosofia.blogspot.com/2011/08/spinoza-baruch-de-1632-1677.html

    https://universoracionalista.org/bento-de-espinosa-o-filosofo-excomungado-das-tres-maiores-religioes-monoteistas/

    Abraço amados e fiquem com “DEUS”…

    https://rogeriorsf.wordpress.com/2019/03/09/uma-analise-da-carta-de-albert-einstein-sobre-deus/

    Rogério Silva
    https://rogeriorsf.wordpress.com
    https://rogeriorsf.wordpress.com/portfolio
    https://discernimento-espiritual.blogspot.com
    https://familiaerelacionamentos.blogspot.com
    https://revistaodespertar.blogspot.com
    https://www.youtube.com/channel/UC2Vi4oUtsm2701KJhhHUpbA
    ir.emcristo@gmail.com
    IEADERN: 042574, 26.07.2005
    (84) 99120-9471 / 99622-8473

  7. Olá, lindo texto, apesar de haver coisas que não concordo muito. apesar de belo, ele é muito individualista. Incita uma vida em que tudo se pode, desde que não fira os outros. Porém, tem um ranço contra a religião, mal interpretada e mal vista. Talvez porque na sua época tenha sido assim, o que não ocorre mais hoje. A religião, e tudo que se escreveu e se escreve sobre Deus é tão válido quanto o texto de Spinoza. A religião permite comunidade, união das pessoas. Casa de Deus é apenas uma forma de falar de templos (ninguém é maluco ou burro de pensar que templos são a casa de Deus mesmo!). Talvez se livros religiosos aconselhassem a violência, o desrespeito, a opressão e a injustiça, aí sim, teríamos de os desaconselhar aos leitores. Mas no geral, o texto é lindo. É uma bela filosofia de vida. As formas de ver Deus são todas válidas, e por isso Spinoza comete certos errinhos querendo ditar, como que dogmaticamente que ele está certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*