64369727-Trois-personnes-g-es-heureux-en-vacances-chapeaux-et-avec-des-ballons-sirtaki-danse-ou-Zorba-danse-i-Banque-d'images

AGELESS (consulta de leitora)

Publicado em consulta

Bom dia ! Ontem aconteceu um fato que eu acho legal de vc comentar no seu blog. Eu e uma amiga saímos para ouvir música ao vivo e tomar um chopinho num lugar da moda pra passar a tarde de sábado. Chegando lá, nos encostamos num balcão pq não havia mesa. Havia dois homens na faixa dos 44 anos por ai. Um deles acho que por já estar bem alegrinho de tanta cerveja veio conversar conosco e nos fez a seguinte pergunta: Cade as filhas de vcs? Eu achei uma grande falta de educação, entendi que ele nos chamou de velhas tb. Será que mulheres após os 50 anos não podem sair? Temos que ficar em casa vendo tv e cuidando dos netos? Que grosseiro esse moço foi!

Prezada leitora,

você se sentiu ofendida por entender que o rapaz as teria chamado de velhas. Suas perguntas foram: “Será que mulheres após os 50 anos não podem sair? Temos que ficar em casa vendo tv e cuidando dos netos?”.

Afinal, o que é uma velha? Uma mulher que perdeu parte da elasticidade da pele, onde podem ser vistas linhas de expressão, manchas, rugas; cujos cabelos não têm mais o mesmo viço; que precisa de óculos para leitura; que ostenta uma silhueta arredondada pela menopausa e pelo metabolismo mais lento? Será mesmo?

Ninguém quer envelhecer, mas ninguém quer a alternativa, que é morrer jovem. Se estamos sob risco, pedimos a Deus por nossa vida. Agradecemos por termos sido atendidos, o que nos permitiu continuar vivendo e, consequentemente, envelhecer. Mas seguimos maldizendo a idade que avança sem cessar. Que incoerência!

No começo da semana, quando comecei a preparar esta resposta, os leitores Marcelo Sampaio e Flavia Campos enviaram para o Blog o mesmo texto, que fala justamente sobre envelhecimento. Não sei quem é o autor, mas a mensagem é a seguinte:

“Vocês já pararam pra pensar que somos protagonistas de uma das maiores mudanças de comportamento do nosso tempo? Nós somos a geração ‘ageless’ (sem idade, em inglês). Sabiam? Quer dizer que não somos velhos, mesmo não sendo jovens. Somos ageless! Vejam que chique! Hoje, os 50 são os novos 30, os 60 são os novos 40 e assim sucessivamente. Só envelhece quem não tem vontade de viver, não tem sonhos a realizar, não faz planos. Se a sua cabeça é velha, amigo, aí não tem jeito porque a velhice é interna, é espiritual… Idade é uma questão de ponto de vista. Para nossas mães, somos novos, para os nossos filhos, somos velhos e, para nós, ainda não entramos naquela idade considerada de velho porque temos muita coisa a realizar ainda, muita lenha pra queimar. Velha? Eu? Velha é a vovozinha! Eu sou ageless!”

Concordo plenamente! Velho é quem está sempre mal-humorado, rabugento, vive do passado, não tem projetos, nem sonhos, faz todo dia a mesma coisa, não aceita mudanças, não se dispõe a aprender nada, e recita o famoso mantra “No meu tempo é que era bom!”. Eu não chamaria de velhas, não importando que idade tivessem, duas mulheres, como você e sua amiga, que saíssem pra beber chopp e ouvir música num lugar da moda.

A essa altura da nossa conversa, alguém pode estar pensando que fica feliz por não ter morrido jovem, mas também não queria que o corpo envelhecesse. Isso é fácil de entender! Já imaginou não sofrer com as doenças e as limitações características do avançar da idade? No entanto, posso assegurar que isso é um equívoco, porque, se nos mantivéssemos fisicamente sempre jovens, provavelmente estaríamos cegos para outras experiências, já que o corpo tem um apelo muito, muito forte.

Conhece a cena em que uma garota está em casa lendo, chega alguém e diz: “Uma menina tão bonita enfurnada desse jeito! Que desperdício! Vá passear, porque a juventude e a beleza acabam! Quando você tiver a minha idade, com tudo caído e a cara cheia de rugas, vai querer sair e não vai poder!” Entendeu? Quando somos jovens, nem se queremos nos deixam experimentar prazeres que nada tenham a ver com o corpo!

Manter o corpo saudável e adiar o envelhecimento é uma conquista que fica cada vez mais fácil com o avanço da ciência. Mas desejar que ele se mantenha como na flor da idade é uma bobagem, porque precisamos abrir mão de algumas alegrias pra vislumbrar e curtir outras. Cada idade tem seus próprios desafios, suas próprias oportunidades de crescimento, de evolução.

Eu não conheço bem o contexto, mas será que, em lugar de as estar chamando de velhas, o tal rapaz não teria achado as duas tão interessantes que teve vontade de conhecer suas filhas, na esperança de que elas fossem versões mais jovens de vocês? Isso não passou pela sua cabeça? O que será que a levou a interpretar a pergunta dele de maneira negativa? A linguagem não verbal? Um ar de deboche? Ou você não estar se sentindo totalmente à vontade naquele lugar?

O que será que a levou a se sentir ofendida, já que as suas perguntas dão a entender que você acredita que, mesmo sendo uma cinquentona, não é uma velha e não tem de ficar em casa vendo TV e cuidando de netos?

Quando enfiamos um fio numa tomada e ele não se encaixa, nada acontece. Para haver transmissão de energia, o encaixe é imprescindível. É assim quando nos dizem alguma coisa a nosso respeito. Se o que dizem não bate com aquilo em que acreditamos, não nos sentimos ofendidos, mas, se coincide, o bicho pega! E, em geral, reagimos como se tivessem tirado a nossa máscara, descoberto nosso ponto fraco, um segredo que vai nos devastar.

Se a intenção do rapaz era ser desagradável, ele conseguiu. Mas tenho certeza de que essa não foi a primeira e nem será a última vez em que vocês passaram por esse tipo de aborrecimento. Então, como se protegerem se o mundo está cheio de gente sem noção? Ficando em casa, escondidas? Claro que não! Nem adiantaria! Só o que pode nos preservar é a nossa convicção. Não basta termos o entendimento intelectual, é preciso que certas coisas estejam realmente interiorizadas.

No dia em que você acreditar de verdade que não é uma velha, ninguém a poderá ofender dizendo ou insinuando que você é. Faça um exame de consciência e repare com que frequência e em que situação tem se sentido velha. Feito isso, pare pra pensar o que poderia lhe trazer de volta a juventude que acredita perdida. E, aí, mãos à obra!!!!

E, se puder, depois nos conte como foi essa sua reflexão e o que mudou em você, na sua vida.

Aproveito para sugerir que assista ao filme NOSSAS NOITES, com Jane Fonda e Robert Redford, que é emocionante e tem tudo a ver com essa nossa conversa.

*Os temas das consultas, assim como minhas observações, poderão ser comentados pelos leitores, que deverão ter em mente que as pessoas não estarão em discussão e que críticas a quem encaminha consulta são inaceitáveis. O Blog é para discutirmos ideias, não pessoas, sempre de forma absolutamente respeitosa.

Gostou deste texto? Então assista ao vídeo NUNCA É TARDE DEMAIS!

9 thoughts on “AGELESS (consulta de leitora)

  1. “MINHA MENTE TEM VONTADE DE CORRER UMA MARATONA TODOS OS DIAS E MEU CORPO NÃO CONSEGUE CORRER 1KM SEQUER”. (minha autoria)rs rs rs

    Tenho usado muito esta frase, mas não tenho me incomodado com ela. Após uma cirurgia no joelho aos 43 anos, meu médico me disse que eu provavelmente não poderia voltar a correr com a intensidade que eu gostaria. Fiquei triste e pensei: “A VELHICE CHEGOU”.

    Quando ouvi do meu marido: “COMPRE UMA BICICLETA E VÁ NADAR”, entendi aquilo como:

    “ACEITE AS MUDANÇAS , EVOLUA, ADAPTE-SE E CONTINUE EM FRENTE!”

    Minha mente continua querendo correr uma maratona todos os dias e eu a tenho concluído de outras formas. :-)))

  2. Mensagem remetida pela leitora que fez a consulta: “Gostei da sua explicação no blog. Cada cabeça tem uma maneira de aceitar a situação né! Valeu para refletir sobre o meu ponto de vista de como eu recebi esse comentário do rapaz.”

  3. Acredito num trânsito físico, nascemos crescemos envelhecemos e partimos p uma outa continuidade de vida (tem quem viva no complexo de high lander -who wants to live forever …young) mas gostei da frase:
    …que fica feliz por não ter morrido jovem, mas também não queria que o corpo envelhecesse. Rsss
    …Cada idade tem seus próprios desafios, suas próprias oportunidades de crescimento, de evolução.
    É a tal da ‘envelhescência’ … bora nos reinventar após os 50 60 70… vamos q vamos, a vida paaasssa , idade é sô número, valemos pelo superar de todos os dias
    ♤…bora ser feliz ♤

  4. Mara, concordo plenamente com a sua colocação, e compartilho com a colocação do leitor acima 👆🏼… *bora ser feliz*
    Tmb assisti o filme “Nossas noites”…. achei o maximo a atitude da personagem da Jane Fonda, inteligente, espirituosa, desprovida de preconceitos, Vale a pena Assistir!!

  5. Bom dia, concordo com tudo que você disse. Estou com setenta e continuo praticando natação. Agradeço a Deus por ter chegado até aqui. Estou ótimo.

  6. Excelente discussão e reflexão! Tenho 56 anos e vivo nas baladas, recentemente entrei numa turma 10 anos mais jovem que eu!! Me aceitam de igual para igual porque minha mente é jovem!! Nem passa pela minha cabeça os anos que tenho. Saio, canto, danço, divirto, sorrio!!! Tudo de bom!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*