images

Como a malária “saiu” dos Gorilas para o Homem

Publicado em

Milhares de pessoas morrem todos os anos devido a complicações causada pela Malária. Vários fatores contribuíram para que um tipo de malária comum em gorilas contaminasse os seres humanos. A malária é causada por um protozoário que entra na corrente sanguínea após ser picado pelo mosquito infectado. As cepas do parasita que afetam somente o homem é a Plasmoduim falciparum.

Os primatas africanos foram os primeiros hospedeiros desse parasita, e cientistas do Instituto Wellcome Sanger descobriram uma mutação ocorrida há 50 mil anos alterou a capacidade de infecção no ser humano.A data para a mudança de hospedeiro ocorreu na primeira migração de humanos para fora do continente africano entre 40 mil e 60 mil anos atrás.

Analisando as alterações genéticas entre os ancestrais do parasita apontaram que o gene rh5, presente no DNA do protozoário, permite à infecção nas hemácias humanas.A elaboração de vacinas com a capacidade de neutralização desse gene pode ser a chave para a imunização contra à Malária. Os cientistas que o Plasmoduim falciparum adquiriu o vírus ao parasitar os gorilas, que possuem genes próximos aos nossos. Essa incorporação do gene ocasionou várias mortes humanas.
Pouco mais da metade está vulnerável à Malária, onde a maioria dos casos ocorrem na África Subsaariana com crianças.

Apoio: