thumbs_image0081

Como surgiu o perfume?

Publicado em

Durante a preparação, os egípcios preparavam os mortos com jarros contendo óleos perfumados de origem ainda desconhecida, isso em 3000 a.C. Mil anos se passaram e os egípcios continuaram sua saga por novas essências, sendo preparadas dentro dos templos, laboratórios primitivos. Um deles é o Templo de Hórus, que teve em suas paredes registros escritos de como os perfumes e óleos eram preparados. Entre esses registros conta o tempo de seis meses para a maturação desses componentes e eram utilizados pela alta classe egípcia. O método de perfumar o corpo era colocar, no começo do dia, um pedaço de gordura perfumada na cabeça ou sobre a peruca. À noite a gordura já tinha se dissolvido, sendo agora uma película de óleo que revestia o corpo inteiro.

Já no Império Romano, todas as classes sociais utilizavam perfume para encobrir o cheiro forte do corpo, e também era ingerido com vinho ou até puro, como uma forma de diminuir o mau hálito. Os animais domésticos das famílias ricas também eram agraciados com perfumes, além de serem bastantes usados durantes os banquetes. A canela, jacinto, bálsamo e mirra eram as principais essências utilizadas naquela época.

Os Islâmicos destilavam água de rosas no século IX , e os persas e árabes contribuíram para o aperfeiçoamento da perfumaria. Chegando na Idade Média o perfume já era uma necessidade básica, sendo que o banho não era um hábito comum a todos. O rei francês Luís XV ordenou na época que todos usassem um perfume diferente por dia. Em 361 a.C, o rei de Esparta Agesilau baniu o perfume por se sentir enjoado com as fragrâncias.

Apoio: https://verduraocamisetas.com.br/