peixe

Estamos comendo 605 metros de fita plástica por ano!!!

Publicado em

Uma das maiores preocupações dos ambientalistas é que 5% do total do plástico produzido no mundo está sendo despejado nos oceanos. Nesse ambiente, o material acaba se degradando, sendo transformado em um microplástico, chegando até 5 milímetros de comprimento.

Considerando que essa ação começou em 1950, data em que a produção de plástico atingiu números elevados graças a indústria mundial, temos ai mais de 60 anos de resíduos plásticos sendo liberados nos oceanos.

Mas esse lixo todo não fica acumulado no mar. Esses microplásticos acabam sendo inserido na cadeia alimentar pela ingestão de animais marinhos. E quem está no topo/final da cadeia alimentar? Nós, humanos! Esse plástico acaba voltando para nós!

Ao consumirmos alimentos embalados em plásticos também acumulamos em nosso corpo esses componentes, desde uma carne armazenada até a água em uma garrafa.

Estudos apontam que a média de ingestão por ano de plástico varia entre 74 mil a 121 mil partículas, levando em consideração o sexo e a idade. Pessoas que ingerem água engarrafada podem estar consumindo até 90 mil microplásticos por ano.

Para entendermos o quanto de plástico estamos consumindo, 121 partículas de microplásticos equivale a engolir uma fita plástica de 605 metros. O Greenpeace apresentou ano passado dados de uma pesquisa em sal de cozinha, onde das 39 marcas analisadas, 36 apresentaram microplásticos .

Pouco se sabe sobre as principais consequências dos microplásticos no nosso organismo, mas alguns pesquisadores, como o toxicologista Anthony Wong, do Hospital das Clínicas de São Paulo, aponta que poderemos ter complicações patológicas e mecânicas, além de obstruções no sistema digestório.
Plásticos diferentes apresentam componentes nocivos para nós, podendo causar doenças e até tumores ao longo dos anos. Uma dessas substâncias é o bisfenol A, utilizado na fabricação de plásticos de policarbonato, que pode alterar as funções hormonais.