estudo-da-universidade-americana-de-marquette-descobriu-que-os-dedoes-foram-as-ultimas-partes-do-pe-a-evoluir-1534962206149_615x300

A Revolução Industrial modificou nossos pés

Publicado em

Há 250 anos com a chegada da Revolução Industrial o mundo mudou. Temos ai quase 2 milhões de anos de evolução humana, que ao lado do meio ambiente influenciou em várias mudanças. Essa Revolução trouxe inovações e novas tecnologias, trazendo inúmeros benefícios para a espécie humana. Mas pagamos um preço por esses benefícios.

Antes realizávamos trabalhos manuais, a céu aberto, e hoje em grande maioria executamos em lugares fechados e passando a maior parte do tempo sentados e parados. O nosso corpo reagiu a essa mudança de trabalho, sendo os pés os primeiros a sinalizarem essa alteração.
Para Cegam- Reid, os nossos pés são a chave da nossa evolução. O grande problema é que temos poucos fósseis encontrados de pés e mãos. O registro mais antigo de uma pegada humana data de 1,5 milhões de anos encontrado no Quênia.

A pegada contribuiu para várias descobertas, sendo uma delas que os pés dos primeiros humanos permaneceram inalterados, em contra partida todo o resto do corpo sofreu várias mudanças. Nosso cérebro cresceu, nosso dentes ficaram menores e nosso ossos ficaram mais largos.
Mas nos últimos 3 séculos os nossos pés que antes estavam praticamente intactos, sofreram enormes alterações devido ao que fazemos ou deixamos de fazer.
Comparando com os antigos pés, hoje eles são mais fracos, mais planos e maiores. Essa mudança é muito negativa e prejudicial para o nosso corpo.

Dados que ajudam a comprovar esse prejuízo evolutivo é que quase 80% dos corredores apresentam tipos variados de lesões. Isso demonstra a fragilidade dos nossos pés que antigamente era preparados para caminhar 20 KM por dia!
Nós deixamos de utilizar os nosso pés nesses 3 séculos como meio de locomoção e perdemos o seu maior potencial, nos sustentar! E a data dessa mudança foi na Revolução Industrial no século 17.

Os calçados também foram grande influenciadores. A sola plana não permite que os mais de 100 músculos e tendões que estão presentes nos pés sejam executados. Com isso eles foram atrofiando com o passar dos anos devido ao desuso.

Com a musculatura mais frágil nossos pés ficaram menos resistentes aos impactos, além de perdermos a camada protetora que nossos antepassados possuíam.
As novas tendências e modelos de tênis apresentados todos os dias pelas mídias também contribuíram para essa fragilidade nos pés.

A curvatura do pé nos dá estabilidade, e ter o pé “chato” diminui o nosso equilíbrio e altera nosso modo de caminhar. E correr.
A curvatura funciona como uma mola que dá propulsão ao corpo durante o movimento.
Somada à obesidade que atinge todo o mundo, o peso e pressão sustentado pelos pés aumentaram, gerando ainda mais uma alteração morfológica.
Hábitos como andar descalços põem amenizar esse desequilíbrio ao longo dos anos. Será gratificante reativar essas músculos adormecidos!