20161105181021872208i

Verba para a recuperação do desastre de Mariana é suspensa.

Publicado em

Após 3 anos do desastre de Mariana, projetos de recuperação estão suspensos por falta de verba.
A Fapemig (Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais) financiava os 28 projetos vinculados à recuperação da Bacia do Rio Doce, após o incidente que causou um “mar de lama” devido ao rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana – MG. Dezenove pessoas morreram na incidente, que afetou várias cidades, ocasionando também a poluição das águas.
A barragem pertence a mineradora Samarco, que está sobre o controle da Vale e da BPH Biliton.

Um edital foi lançado no valor de 4 milhões para a reconstrução dos distritos por auxílio de tecnologias sociais, levantamento de impactos nas escolas no campo e monitoramento químico do Rio Doce, assim como a remoção de arsênio e manganês, o que possibilitaria o consumo. A Fapemig liberou parte da verba em uma parcela. Mas não há previsão para a liberação do restante para os pesquisadores, pois a Secretaria de Estado da Fazenda não autorizou o envio do dinheiro.
Para a pesquisadora Andrea Luisa Zhouri Laschefski a paralização prejudica a continuidade da pesquisa em amenizar as consequências do desastre. “A sociedade ficará sem um retorno. E o investimento realizado até agora?” argumenta Andrea.