hj

O Colégio Santo Antônio – Asa Sul conquista 2 prêmios na Feira de Iniciação Científica do Ensino Médio.

Publicado em

Ocorreu nos dias 25 e 26 de outubro a 4.º edição da Feira de Iniciação Científica do Ensino Médio do Colégio Bom Jesus,em Curitiba, da qual centenas de estudantes das 36 Unidades do Bom Jesus e escolas conveniadas participaram, com cerca de 80 pesquisas e projetos. Realizada anualmente pelo Centro de Estudos e Pesquisas (CEP) da Instituição, a feira oportuniza aos estudantes momentos exclusivos para o intercâmbio de experiências e a exposição dos trabalhos desenvolvidos durante o Projeto de Iniciação Científica do Colégio, que desperta nos estudantes o interesse pela produção científica e os prepara para a vida acadêmica. Distribuido nas categorias: Terra (Ciências exatas e da Terra e Ciências, Ciências Agrárias), Vida ( Ciências Biológicas e da Saúde), Engenharias e Sociedade (Ciências Sociais Aplicadas e Humanas), as melhores pesquisas foram premiadas no último dia de evento.

O Colégio Santo Antônio – Asa Sul foi o grande vencedor deste ano. Na categoria Terra, ficou com o primeiro lugar com o projeto ” Plataforma Tecnológica Doméstica de Produção de Agricultura Alternativa “ realizado pelos alunos Gabriela Eckert e Vitor Amaral. Essa foi a segunda conquista consecutiva do colégio que seguem sendo um polo de referência na iniciação científica.O segundo prêmio conquistado foi o de projeto Destaque conquistado pelos alunos Mateus Santos, Alexander Guimarães e Arthur Demenjour com a pesquisa “Emanação do aroma volátil do fruto de pequi (Caryocar brasiliense)
para aplicações em saúde.”
.

Os projetos foram orientados pelo professor de química do Colégio Santo Antônio Wagner Pinheiro e com a com a supervisão da coordenadora pedagógica Sandra Borges.

Para o professor Wagner, além dos fatores que são diversos para poder consumar uma perspectiva para 2019, é importante avaliar o trabalho realizado em 2018. O grande impacto é formar com linguagem interdisciplinar,com recursos diversos, com protagonismo de cada um em relação ao conhecimento científico. O foco agora são as amostras internacionais.