Imagem3 https://blog.vdice.io/cloning-dapps-ethereum-classic/

Clonagem: efeito natural ou sintético?

Publicado em

Artigo produzido João Lucas Assis de Freitas Xavier

Na Biotecnologia, clonagem é considerada como um efeito natural, como ocorridas em gêmeos monozigóticos ou nas bactérias, mas também é estudada de forma cientifica para produções sintéticas, como ocorridas nas formas induzidas, reprodutivas e terapêuticas.
A clonagem é o processo ocorrido para criar uma réplica geneticamente exata de uma célula, tecido ou organismo e, o resultado deste efeito, que tem a mesma composição genética do original, é chamado de clone. Um clone pode ser definido como uma população de moléculas, células ou organismos que se originaram de uma única célula e que são idênticas à célula original. Em humanos, os clones naturais são os gêmeos idênticos que se originam da divisão de um óvulo fertilizado.

A clonagem foi um processo deixado de lado por alguns anos, pois esta se restringia principalmente a plantas e protozoários, porém, em 1996, um anúncio marcou a história da genética quando os pesquisadores Ian Wilmut e Keith Campbell divulgaram a clonagem de uma ovelha que foi batizada de Dolly, gerada a partir de uma célula somática (célula do corpo que forma um tecido ou órgão) mamária retirada de um animal adulto. A parte nuclear das células, onde se encontram genes, foram armazenadas. Na fase seguinte, os núcleos das células somáticas foram introduzidos dentro dos óvulos de outra ovelha, de onde haviam sido retirados os núcleos, desta forma, formaram-se células artificiais que através de um choque elétrico, estas foram estimuladas, pois se encontravam em inercia. Os genes passaram a agir novamente e formaram novos embriões, que introduzidos no útero de uma ovelha, acabaram por gerar a querida Dolly, porém, a ovelha apresentou problemas pulmonares e rápido envelhecimento que foi associado ao telômero (parte do cromossomo responsável pela divisão celular) que pode ter sido a causa deste envelhecimento precoce, e com isso ela foi sacrificada aos seis anos de idade.

http://www.semeandovida.org/2012/05/clonagem-humana-e-temas-relacionados.html
http://www.semeandovida.org/2012/05/clonagem-humana-e-temas-relacionados.html

Após esse marco para a biotecnologia, os estudos das células-troncos (que são capazes de dar origem a outras células) e das células somáticas foram mais abordados e com isso, técnicas como a clonagem terapêutica (utilizada para a reprodução de células-tronco, muito semelhante à clonagem reprodutiva, contudo, não é introduzida no útero, pois a partir desta, é fabricados tecidos ou órgãos que sejam iguais os da célula original) é perceptível à importância do estudo da biotecnologia sobre o DNA dos seres vivos e os benefícios e males que as nossas próprias células podem trazer para nosso desenvolvimento e para o avanço cientifico.