cidade e floresta http://cepro-rj.blogspot.com/2011/11/cidade-tambem-tem-floresta.html

As ações humanas estão modificando o comportamento diurno dos animais.

Publicado em

Em uma pesquisa publicada na Science dessa semana relata a descoberta que os mamíferos estão adquirindo hábitos noturnos em decorrência da atividade humana. A fuga da luz do dia como uma forma de proteção das ações humanas que são mais intensas no período diurno. Isso está associado aos efeitos globais. Os animais estão mudando seus hábitos em favor da sobrevivência. A pesquisa realizada na Universidade da Califórnia em Berkeley (UC Berkeley), apresenta em vários documentos como estamos afetando o comportamento de vários organismos. Foram analisadas em 6 continentes 62 espécies procurando as mudanças nas atividades diárias em conflito as interferências humanas. Câmeras com sensores de calor, GPS e colares com rádios além da observação direta.

Consideravam as variações no comportamento de noturnidade de acordo com a alta ou baixa intensidade de perturbação humana. Os resultados mostraram que animais que convivem próximos a humanos mudaram sua atividade em 68% em relação aos que não estão tão próximos. Foram registrados carnívoros e herbívoros de todos os tamanhos e as atividades humanas consideradas como “incômodos” foram: caça, caminhadas, mountain bike, estradas, assentamentos, residenciais e agricultura. O lado positivo é que a vida está se adaptando para evitar o contato direto com o ser humano.

O objetivo da pesquisa é abrir novos caminhos para que a vida selvagem que esteja em contato próximo a locais urbanizados possam ser analisados com maior precisão

 

Fonte: “Human disturbance creates a more nocturnal natural world”, University of California – Berkeley. https://goo.gl/mhf6V9

Referência: The influence of human disturbance on wildlife nocturnality, Kaitlyn M. Gaynor, Cheryl E. Hojnowski, Neil H. Carter, Justin S. Brashares, Science (2018), Vol. 360, Issue 6394, pp. 1232-1235. DOI: 10.1126/science.aar7121 (https://goo.gl/m4cvr5).