Cura para o tumor cerebral pode estar no temido vírus da Zika.

Publicado em
Cientistas da USP mostram que vírus da zika é capaz de infectar e matar as células de tumores cerebrais com grande eficácia, sem causar danos às células saudáveis; imagem mostra uma esfera tumoral composta por células-tronco de um câncer cerebral (em azul) infectadas pelo vírus da zika (em vermelho). Foto: CEGH-CEL
Cientistas da USP mostram que vírus da zika é capaz de infectar e matar as células de tumores cerebrais com grande eficácia, sem causar danos às células saudáveis; imagem mostra uma esfera tumoral composta por células-tronco de um câncer cerebral (em azul) infectadas pelo vírus da zika (em vermelho). Foto: CEGH-CEL

A Universidade de São Paulo (USP) apresentou nessa semana alguns resultados do estudo que demonstram a capacidade do vírus da Zika de infectar e matar as células tumorais do cérebro com grande potência, não ocasionando danos às células saudáveis. Os resultados evidenciam que em breve vários tipos de tumores no Sistema Nervoso Central (S.N.C) poderão ser tratados com o uso do vírus, que já é conhecido pela preferência no ataque à células nervosas em desenvolvimento.
A mesma atuação que gera a microcefalia também seleciona as células cancerígenas.A geneticista, Mayana Zatz, coordenadora da pesquisa, diz que os primeiros estudos mostraram que o vírus da zika tem preferência por células-tronco neurais, que quando maduras dão origem aos neurônios.Nos fetos, o vírus ataca essas células tronco, reduzindo sua quantidade e ocasionando a microcefalia.Os estudas da USP demonstram que os tumores no sistema nervoso têm as mesmas características das células – tronco e podem estar associados a propagação do câncer (metástase).

Os cientistas induziram à infecção de dois tipos de células humanas nervosas com o vírus da zika, além de células da mama, próstata e intestino. Depois inseriram essas células em camundongos para estimular o crescimento de tumores. Após apresentarem um estágio avançado do câncer, os roedores receberam uma injeção contendo o vírus da zika. Houve uma regressão em 20 dos 29 animais e em 7 deles não foram encontrados mais sinais de tumor. Foi constatado também que o vírus reverteu e bloqueou a metástase.
As células da mama, próstata e intestino com câncer não mostraram alteração, o que comprova a seleção do vírus por células nervosas. O vírus não atacou neurônios maduros, denominado como propriedade oncolítica, o que garante a segurança na utilização para possíveis vacinas.
Será que estamos próximos do tratamento contra o tumor cerebral??