VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br Sigam as agências   Em  2005, no auge do escândalo do mensalão, firmou-se, pela primeira vez,  a suspeita de que havia no mundo imaginativo das agências de  publicidade do país. Algo muito além do que era mostrado nas propagandas do governo. Naquela ocasião, entraria na cena do crime a figura exótica do dono da agência de publicidade , […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br Obama e os bizarros Durante a realização da Cúpula das Américas no Panamá, a figura do presidente Barack Obama mais uma vez se destacou das demais à sua volta. Não pela importância dos EUA, de longe o mais desenvolvido , rico e democrático de todos, mas sobretudo pela figura, em si , do líder americano, cultuado , ao […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com;arigcunha@ig.com.br Política é arte de rua. Urge solução para o estado do Estado. Fora Dilma, fora PT, fora corruptos, impeachment já, basta! Foram as frases mais vistas e gritadas contra o governo e contra os políticos durante as manifestações de rua desse domingo, dia 12. Ao contrário das contra manifestações, feitas em favor do governo, não houve distribuição de lanche, […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br HISTÓRIA DE BRASÍLIA Já que o ministério da Agricultura não vai tomar conta mesmo do serviço de meteorologia de Brasília, seria conveniente que se vendesse o equipamento, e com o dinheiro se construísse uma creche de alvenaria. (Publicado em 11/08/1961) HISTÓRIA DE BRASÍLIA Assim, teríamos um lugar decente para se colocar as crianças, e não passaríamos a vergonha […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br Simbologias   Através da representação simbólica nos apropriamos do mundo , buscando interpretá-lo na sua essência e realidade.  De  simbologia é formada boa parte de nossas vidas. Nossa república é rica em símbolos, alguns facilmente identificáveis outros mais herméticos. De toda forma a bengalada dada por um cidadão comum aposentado no ex-ministro José Dirceu se insere no mesmo […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br O papel  de cada um   Mais curioso do que o ritmo veloz com que foi votado o importante projeto de terceirização de mão-de-obra , foi a afoiteza  com que o próprio governo destacou para a linha de frente ,para negociar com o relator da proposta , ninguém menos do que o secretário da Receita Federal ,  Jorge […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br Até as águas baixarem   Estranhos dias vivem hoje a República. Abalada com a rebelião política ensaiada pelo Congresso, pelos números extremamente negativos da economia, pelos graves casos de corrupção na máquina pública e com a população indignada ocupando as principais avenidas do país, o governo começa a sentir o tapete sendo puxado sob seus pés.  O conjunto […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br Terceirizando a dúvida   Uma coisa é certa na questão da terceirização da mão-de-obra: na dúvida,  a melhor opção é não votar e aprovar matéria alguma sobre a qual haja ainda um oceano de dúvidas.  O açodamento, além de desnecessário, induz  resultados finais que podem  ir de encontro com as premissas e expectativas iniciais. É certo também que […]

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br Maioridade penal e  absolvição do Estado?  Reduzir a maioridade penal está na ordem do dia da Nação, mais por uma indução de vendeta por parte da sociedade urbana do que por um outro motivo mais racional e sensato. Tratar o assunto como algo inerente apenas à cronologia humana é diminuir o verdadeiro  motivo da questão, colocado aqui como […]