VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

 
Postura Sem Decoro
 
No Estatuto do Partido Social Democrático PSD, em seu artigo número 78 , na parte relativa a Disciplina Partidária, está escrito : ”Ficarão sujeitos à medidas  disciplinares os filiados e os órgãos partidários responsáveis  conduta antiética e indecorosa no exercício do mandato.  São justamente essas “medidas disciplinares” que o cidadão espera que sejam aplicadas no caso do deputado desse partido e de outros, flagrados assistindo à um filme pornô no celular durante a votação da reforma política.
Pela importância do cargo  e mesmo pelo alto custo para os contribuintes em mantê-lo, esse tipo de conduta, além de intolerável,  requer uma ação pronta e exemplar não só do partido, que tem sua imagem manchada, mas sobretudo da mesa diretora da Câmara dos Deputados. O que esta em jogo aqui, mais uma vez,  é o nome  e a reputação da Câmara dos Deputados do Brasil junto à opinião pública e aos contribuintes.
Se para esses representantes de parcela significativa da população  é mais interessante assistir à um filme erótico do que participar das discussões sobre o futuro do país, então o que resta ao cidadão , impossibilitado de fazer um recall do político,  é esperar pelas próximas eleições ou pelas próximas desilusões. De qualquer forma, as imagens do flagrante lamentável já ganharam o país e servem de combustível  para aqueles que não acreditam mais na representação parlamentar , da forma em que ela é feita hoje . Muito mais do que cobrar punição sumária , para o cidadão comum fica aquela vergonha alheia , que é o que sentimos no íntimo,  quando presenciamos outra pessoa cometendo atos constrangedores em público.
Fica aqui o exemplo dado pelas empresas privadas que simplesmente demitem todo e qualquer empregado apanhado acessando sites pornográficos durante o expediente. Para a bancada feminina da Câmara fica uma pequena mostra do baixo  nível profissional de alguns de seus pares.
 
A frase que foi pronunciada:
“Um discurso é válido quando é coerente com a própria história.”
Senador Paulo Paim
 
Interkultur
 
Isabela Sekeff leva o renomado coral Cantus Firmus para participar do Festival de Magdeburg, na Alemanha. Mais de 80 coros de todo o mundo estão inscritos. O único coro misto é o brasileiro. A qualidade desse grupo é excepcional e já rendeu muitos prêmios e convites.
 
Escrevinhando
Pena que não fui eu a autora do texto de Silvestre Gorgulho sobre Conceição Freitas. Li no Facebook. Bela e merecida homenagem.
 
Juntos
Na sala das comissões da Câmara Legislativa, às 8h30 dessa segunda-feira, uma discussão importante sobre os cuidados com as águas do cerrado. Seminário água é vida vamos cuidar do futuro? O convite é do deputado Joe Valle, que se trabalhasse com Rollemberg e não contra, o DF ganharia.
 
Berço
Uma lata de cerveja pendurada em uma árvore na Chapada Imperial é a marca de que falta educação. Pior são os estudantes de Direito do UniCeub que comem sobre os teclados dos computadores do Laboratório do Bloco 3. A ouvidoria já recebeu uma foto nojenta. Era uma unha que estava dentro das teclas.
 
Jogo sujo
Parte da população não percebe o que se passa no GDF. Apesar de o governador Rodrigo Rollemberg tentar avançar com ações positivas, o governo está cheio de petistas agindo com boicotes. Vale dizer que quando João Paulo Cunha assumiu a presidência da Câmara dos Deputados, botou porta à fora todos os comissionados que não eram petistas. Pelo menos saíram pela porta da frente. Já o ex-presidente…
 
Preservar
Atenção moradores do Sudoeste. É tempo de mobilização pela preservação do Parque Ecológico das Sucupiras. Chega de devastação.
 
Leão do bem
Atenção ao projeto de Lei da deputada Celina Leão. O PL sugere a criação de uma central de combate à violência escolar que deve receber, monitorar, solucionar e gerenciar todas as ocorrências registradas.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha @ig.com.br

Casa da Mulher Brasileira

Ontem, com a inauguração da Casa da Mulher Brasileira,  Brasília passa a integrar com outros Estados da federação , uma rede de acolhimento e atendimento humanizado às mulheres vítimas de violência. Situada na quadra 601 da L2 Norte, o espaço , com 3.600 metros quadrados irá  atender mulheres de todas as Regiões Administrativas do DF.O projeto , que faz parte do programa do governo federal “Mulher, Viver sem Violência” , facilitará o acesso a serviços especializados de assistência. Para um país que se propõe integrar a elite das nações desenvolvidas, as estatísticas referentes ao tratamento dispensado às mulheres brasileiras nos aproxima mais da barbárie do que do grau evolutivo de civilização, fazendo de todos nós, em graus variados, cumplices e/ou partícipes indiretos  dessa covardia histórica.Pesquisa do Ipea demonstra que entre 2001 e 2011, ocorreram no Brasil mais de 50 mil feminicídios,  com uma média vergonhosa de uma morte a cada 1h30. O DataSenado demonstrou por pesquisa cientificamente comprovada que 23,3% das vítimas de violência doméstica não denunciam os parceiros à polícia, por acreditarem que eles não serão punidos. Para 30% das pessoas pesquisadas, as leis do país não são capazes de proteger adequadamente as mulheres contra a violência que normalmente ocorrem dentro do próprio lar. O Instituto Patrícia Galvão revelou na busca de dados que 7 em cada 10 casos de violência contra a mulher são praticados dentro de casa. O Mapa da Violência, publicado anualmente aponta que em cada 10 brasileiros, 6 conhecem alguma mulher que já foi vítima de violência. O mesmo informe atribui ao machismo (46% ) e ao alcoolismo (31%) as principais causas que levam à esse tipo de violência. Embora muito bem vindo, este novo espaço de amparo às mulheres, demonstra claramente que um país que necessita desse tipo assistência estatal para estancar a brutalidade contra as mulheres, ainda está longe do grau ideal de civilidade e desenvolvimento humano adequado.

A frase que não foi pronunciada:

“Está Na Hora de voltar…”Pensamento da população que paga e da população que quer o serviço!

Caixa fechadoQuem será o Anderson? Foi o único contato que sobrou na página da Subsecretaria de Modernização do Atendimento Imediato ao Cidadão – Na Hora.  O caso Na Hora vem se complicando a cada dia. Quem vai querer receber menos R$432 mil para fazer os mesmos serviços? 

AutógrafosUma CPI no Congresso articulada pelo senador Romário pode até levar holofotes para o Senado. Talvez como foi a CPI da Nike. Mas só isso.

Lebre por gatoVocê deve estar se perguntando. O que tem a ver a polícia dos Estados Unidos com a FIFA? Por que os americanos estão articulando essas prisões, indiciamentos e confiscos? A resposta veio de Alexandra Wrage: A razão é simples. Muitos países são intimidados pela Fifa e essa foi a solução. Talvez a Fifa não soubesse ao contratar a senhora Alexandra que ela já presidiu o Comitê Anticorrupção da Ordem dos Advogados dos Estados Unidos.

Aprenda lá dá cáA Fundação Estudar encampou a ideia desde o preparo dos alunos até lança-los no mundo. São 26 jovens que conquistaram a difícil tarefa de passar no teste para fazer parte do corpo docente de uma universidade conceituada e estrangeira. Todos foram aceitos por mérito próprio, em várias delas,  e agora não podem pagar o seguro viagem.

Em tempoIa fechar a coluna quando chegou a missiva de Luiz Felipe Costa Gomide, um dos alunos que participa da campanha para arrecadar fundos e levar nossos brilhantes estudantes a buscar novas experiências em novos ares. Ele explica que precisam arrecadar R$350 mil reais para cobrir o mínimo da necessidade de todos os envolvidos. Trata-se de um suporte para 2 anos de custos de educação de apenas um estudante. O custo anual é de US$64 mil.

Contrapartidas 1 Luiz Felipe explica que quem ajudar pelo site  http://juntos.com.vc/pt/aprendaladaca receberá contrapartidas como receber um cartão postal da faculdade, tomar um sorvete conosco “(por nossa conta!)” e até a concorrer à camisa de manga comprida oficial do Schweinsteiger para a final da Copa do Mundo. As doações estão aumentando.

Contrapartidas 2Outro bloco de contrapartidas atinge quem tiver interesse em estudar fora também. Eles podem dar dicas de provas, corrigir redações ou assessoria por um bate papo para ajudar na escolha de universidades. Se a pessoa não tiver interesse em nenhuma das recompensas, tem mais uma. Ela poderá converter todo o processo de assessoria que oferecemos a um aluno do programa ISMART, programa o qual busca talentos em escolas públicas e os auxiliam a atingir grandes feitos..

ConfiramVejam a lista das universidades que os esperam: Assumption College, Brown University, Carleton College, Columbia University, Georgetown University, Georgia Institute of Technology (Georgia Tech), Harvard University, Johns Hopkins University, Massachusetts Institute of Technology (MIT), Princeton University, Project Minerva, Stanford University, University of British Columbia, University of Chicago, University of Notre Dame, University of Pennsylvania (UPenn), Wesleyan University, Yale University.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Mané Garrincha é um marco da atuação sombria da Fifa e CBF Com a prisão de importantes dirigentes da Fifa em um hotel em Zurique, entre eles o ex-presidente da CBF, José Maria Marin , tem início o desmonte de mais de vinte anos de histórias de fraudes, extorsões e lavagem de dinheiro, num esquema que, as autoridades suspeitam, pode ter movimentado, pelo menos, U$ 100 milhões.  A notícia dessas prisões interessa muito ao contribuinte/ torcedor de Brasília por uma pequena particularidade: aqui foi erguido o mais caro estádio já construído para a realização de um evento da Fifa, o estádio Mané Garrincha. Depois de torrar R$ 1,8 bilhão do dinheiro do cidadão , o estádio continua subutilizado , com o gramado em péssimas condições, cadeiras quebradas, elevadores enguiçados , pisos soltando e outros defeitos  visíveis, o que demonstra o enorme prejuízo para a economia  da capital.  Somente para a manutenção do prédio, o GDF  terá que desembolsar R$ 600 mil mensais, o que convenhamos, é uma fortuna para um ente da federação que se diz sem condições de bancar o funcionamento básico de escolas e hospitais. As investigações foram feitas pela polícia americana, FBI, receita e outras e contou com a ajuda fundamental do jornalista britânico Andrew Jennings, considerado o inimigo número um da Fifa, proibido de frequentar em qualquer evento da entidade. Em depoimento dado ao Roda Viva, da TV Cultura, Jennings afirmou com todas as letras que o descarrilamento da Fifa, rumo ao abismo da corrupção,  foi inaugurado com a entrada de João Havelange no comando da entidade. À prisão desses dirigentes devem se seguir a de outros espalhados pelos quatro cantos do mundo, colocando em xeque a própria existência da Fifa, o que pode levar na enxurrada outras confederações pelo mundo. Para o chamado país do futebol, ainda estão reservados os desdobramentos de sérias investigações feitas nos EUA e que podem levar ao esclarecimento, inclusive da discutida escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo. Apontada por muitos como pré-negociada  a escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo de Futebol, resultou não só na construção de elefantes brancos espalhados pelo país, mas envolveu o mundo político brasileiro, o que por si já é indício de maracutaias ( estão todos lá, bem sorridentes na foto oficial) . Para a capital fica o mausoléu , com suas colunas em forma de prisão, símbolo de uma era sombria quando futebol e política se cruzaram no meio de campo. De bom, fica a oportunidade de livramento do futebol brasileiro da tutela criminosa da CBF e da Fifa.

A frase que foi pronunciada: “Entre os acusados de má conduta e insubordinação, não ficamos com nenhum.” Gerente de Recursos Humanos em curso na Dale Carnegie contando na paz que é trabalhar com alguém em que se pode confiar.  Novidade Marcada para o dia 2 de junho às 2h da tarde a inauguração da Casa da Mulher Brasileira. Será uma facilidade o novo local porque todos os serviços de atendimento à mulher, vítima da violência, ficarão concentrados lá. A coordenação do Centro Judicial da Mulher ficará a cargo do juiz do TJDFT, Bem-Hur Viza.

Ainda sofrido Horas de entrevista à rádio Jovem Pan foram encolhidas em pouco menos de trinta minutos. A entrevista com o senador Collor esclarece bastante coisa para quem está disposto a ouvir o outro lado da história.  Aliás, a experiência do então adversário de Lula é o que está deixando o atual governo de cabelo em pé. Não se pode governar sem o apoio do Congresso. Vale ouvir toda.

Sintonia Por falar no senador Fernando Collor, um plano milimetricamente estudado foi distribuído como base para os parlamentares interessados em viabilizar a reforma política. Como o senador já teve vários planos copiados, dessa vez ele faz questão de registrar suas ideias em sintonia com a população.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

“#CorrupçãoNão” Diz a prudência antiga que não se deve brigar com homens de saias, numa referência à juízes e membros da igreja. Ao que tudo indica, esse conselho  não vem sendo  acatado pelos políticos de um modo geral.   Para uma República que parece viver em final de feira, com os cargos públicos transformados em xepa e distribuídos  à mancheia para “pacificar as bases” famintas, o contra ataque dos políticos às autoridades responsáveis pela condução da Operação Lava Jato soa , no mínimo como indício de culpa. O ex-presidente Lula usando de ironia com relação aos métodos adotados pelas igrejas neopentecostais,  lembrou em palestra que  os sindicalistas escolhem o caminho mais fácil ao culpar o governo por tudo, da mesma forma que os pastores acusam o diabo por tudo de ruim que acomete o ser humano . A resposta irada dos pastores não tardou a se multiplicar nas redes sociais, o que pode ter como efeito imediato, uma debandada   do rebanho de evangélicos  das hostes petistas.

A frase que não foi pronunciada: “Ser político é essa coisa que nos diz que a política não presta.”

Alguém murmurando na Esplanada dos Ministérios   CAR Cadastro Ambiental Rural e o Programa de  Recuperação Ambiental passam aos produtores a ideia de que a adesão ao cadastro é uma forma juridicamente mais segura. Para regularizar áreas de interesse social e utilidade pública a intenção é a recuperação das áreas degradadas. É preciso monitorar a iniciativa para que não perda o objetivo.

Esclarecimento Por intermédio de Agnaldo Bocchino recebemos o desabafo de Aline Menezes sobre o aumento concedido aos servidores do Poder Judiciário Federal caso o PLC 28/2015 seja aprovado em plenário e sancionado pela Presidente Dilma Roussef

Ponto 1 O salário mínimo em 2006 equivalia a R$ 350,00. O atual salário mínimo é R$ 788,00 – um aumento de 125% em 09 anos.

Ponto 2 Os servidores do Judiciário estão sem aumento real há 09 anos.   A inflação brasileira no período compreendido entre abril de 2006 e abril de 2015 alcançou 56,03%, segundo o IBGE.

Ponto 3 O aumento de 78% será parcelado em 3 anos, com prestações semestrais. Esse aumento, porém, vem acompanhado de um aumento equivalente em relação aos valores pagos pelos servidores a título de Imposto de Renda e PSS o que fará com que a média de aumento, em dezembro de 2017, esteja entre 28 e 35% do atual salário líquido dos servidores, ou seja, em dezembro de 2017, um servidor receberá, em média, 33% a mais do que recebia em 2006, na época do último aumento.

Ponto 4 Em 11 anos, um aumento anual de 3% – o que não fica longe de superar a inflação do período que, em seu índice mais baixo, verificado em 2007, atingiu 2,998% ao ano (considerando a média de aumento de 3% ao ano, nosso reajuste ficou abaixo da inflação em todos os anos de 2006 até 2015, com exceção de 2007).

Ponto 5 Vale lembrar que esses planos salariais só existem pela falta de uma data base anual para a correção dos salários da categoria

Ponto 6 O que acontece na realidade, é que quem trabalha de verdade é bombardeado por cobranças internas e externas com respeito à produtividade, sofrendo, por muitas vezes, diversos tipos de assédio moral.

Ponto 7 Trabalho sem estímulo, estressante, rotineiro é a marca registrada no serviço público. As políticas internas de motivação são pífias. A sensação que impera entre os servidores é que se transformaram em números esperando pela aposentadoria.

Ponto 8

Cada vez maior o número de trabalhadores pedindo remédio para tratamentos de alto custo.

Ponto 9 Já os idosos que conseguem através de processos que correm na Justiça Federal, aposentadorias inicialmente negadas pelo INSS.

Ponto 10 Continua a missiva, com a intromissão da colunista que conclui. O Brasil não é um país de todos. O Brasil não é uma pátria educadora e não há, nesse momento, como transformar a espada em arado. À luta Justiça!

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

Duas realidades , um pesadelo.   Mulher com fortes dores abdominais dá entrada, pela manhã, na ala de emergência do maior hospital público da capital. Depois de esperar sentada por mais de 10 horas para ser chamada para uma consulta, começa a suspeitar de que não será atendida naquele dia. Nem mesmo as  desculpas de sempre, como falta de médicos, falta aos plantões, equipamentos quebrados e infinitas outras lhes são prestadas. Desesperada e humilhada com o descaso e mesmo sentido dores alucinantes, resolve chamar a atenção para seu caso. Grita , xinga impropérios contra o hospital, médicos , atendentes e vocifera também contra o  descaso do governo com a saúde da população. Tudo em vão. Sem ter a quem recorrer naquele instante, desabafa sua angústia quebrando o vidro lateral da portaria do hospital. Em menos de cinco minutos quatro policiais militares chegam, armados até os dentes e retiram a mulher do local. Alguns pacientes que ainda sonhavam em ser atendidos, começam  a gritar em coro contra a tropa. “Nós  precisamos é de médicos e não de polícia .” Indiferentes os policiais conduzem a mulher à delegacia, onde é feito um boletim de ocorrência , sendo autuada por dano ao patrimônio público. O estado se fez presente para cobrar, nunca para retornar em serviços os impostos que devora.             Noutra ponta do país, casal de apresentadores da TV sofre acidente com o pouso forçado de um bimotor. Depois de passar por atendimento médico na Santa Casa de Campo Grande , onde não foi “diagnosticado nada grave”, são transferidos  de jatinho para  o hospital Albert  Einstein,em São Paulo, considerado o melhor da América do Sul. Lá uma equipe de  especialistas em várias áreas médicas é formada e destacada apenas para cuidar do caso. Depois de uma bateria de” exames de raio-x, tomografia e demais procedimentos” , chegou-se a conclusão de que todos estão bem. Infelizmente a direção do hospital público da capital, preocupado com a vidraça quebrada, não deu  notícias sobre o estado de saúde da mulher que se queixava de fortes dores abdominais. Todos que seriam iguais perante as leis, não são iguais perante os hospitais.   A frase que foi pronunciada: “No Estado democrático de direito, assim como não se pode impedir a imprensa de falar primeiro não se pode impedir a Justiça de falar por último.” Tão simples!          Na palestra proferida pelo ex-presidente Fernando Henrique no UniCeub, ele afirmou que nada tem de complicado na sua fala. Logo depois, deixou escapar um ‘obnubilado’ no meio de uma frase. A moça olhou com a sobrancelha levantada: O que que ele disse? Parlashopping Como sociólogo, FHC falava sobre a concentração de ricos. Disse que em São Paulo, os shoppings são lugares precisos para essa demonstração. A audiência esperava alguma observação sobre o Parlashopping, mas ele deixou no ar.

Freio no dinamismo         Sobre os problemas que o Brasil enfrenta com a Petrobrás, FHC explica sem mistério: Se você perde o compasso, como acontecido, deixa imediatamente de acompanhar o desenvolvimento mundial. Isso exigirá anos para voltar a acompanhar. Às vezes as apostas equivocadas trazem prejuízos incalculáveis, disse.  Pela América   Chaves era uma pessoa fascinante. Pessoa. A Venezuela nunca olhou para baixo. Não conseguiu resolver o problema do país.  Chile Um país mais modesto teve decisões mais sólidas. Sem grandiosidade, mas tomou as medidas certas. Peru, o plano de desenvolvimento sempre foi destaque. A divisão entre brancos e índios diminui e a bandeira não é de partido, e sim do país que está em primeiro lugar.   Colombia Cadeia para corruptos. A vida inteira lutou pela qualidade da Educação.   Frasista O ex- ministro do STF Carlos Ayres Brito viu a audiência do UniCeub ascentir com a cabeça concordando com a frase: “Homens públicos vão ficando menores. Começam com  líderes e terminam como chefes.”   Duas Ayres Brito: duas frases. Transformação da sociedade é uma porta que se abre por dentro.  Nem as autoridades estão sendo fieis às instituições nem as instituições são fiéis às autoridades. Tudo pelo salvacionismo fisiologismo, oportunismo.   Constituição Fernando Henrique lembra do ministro um dia em que se encontrara. Não esqueceu a frase dita : A Constituição não dispõe sobre o próprio funeral. Depois dessa, a audiência já chamava o ex-ministro de Ayres Brilho.   Questão O ministro Francisco Resek responde à pergunta da reporter. A crise impõe, não apenas o enxugamento da máquina pública, mas a contenção de lantejoulas e demais aparatos ministeriais desnecessários. O quadro é inteiramente desproporcional à realidade do Brasil. A qualidade média dos serviços prestados ao país é muito baixa. Será que a presidente Dilma sabe todos os nomes e responsabilidades dos seus subordinados? Pergunta Rezek

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Com isto, qualquer pessoa poderá verificar isto: No trecho do Paraná ao Vale do Ribeira, em vinte quilômetros, anteontem havia oito carros quebrados, por defeitos da estrada.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Quanto à BR-2, está assim: o leito cede ao peso dos transportes de carga, o que eqüivale dizer que a estrada foi construída para os automóveis de passeio, e não para transportar a produção dos dois Grandes Estados.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA O sr. Ibrahim Sued, diz que ficou revoltado quando viu numa revista estrangeira, o sr. Jânio Quadros vestido de slack, recebendo os russos da Missão da Boa Vontade. Mais uma vez o colunista social se revolta contra o presidente que ele mesmo elegeu, exatamente por causa da vestimenta, o que certifica o nosso ponto de vista, de que o sr. Ibrahim Sued votou no sr. Jânio Quadros para ter um elegante na presidência.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Enquanto o governo aperta o cerco dos contrabandistas, no Ceará uma maleta é apreendida no aeroporto cheia de jóias japonesas, e um avião hidroplano pousa no Açude Pentecoste, descarrega a muamba num caminhão, vai embora, e ninguém sabe quem é.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Nada mais imbecil do que o artigo de ontem do sr. Ferreira Goulart no “Jornal do Brasil”. Dizer que em Brasília não se consegue tirar uma fotografia 3×4 em cinco minutos é “morar no Rio”.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Quando quiser escrever dessas besteiras, seu Goulart, me procure, e eu lhe direi que o Guimarães da Quadra 105 tira retrato até de madrugada, porque mora no local.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Com isto, qualquer pessoa poderá verificar isto: No trecho do Paraná ao Vale do Ribeira, em vinte quilômetros, anteontem havia oito carros quebrados, por defeitos da estrada.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Quanto à BR-2, está assim: o leito cede ao peso dos transportes de carga, o que eqüivale dizer que a estrada foi construída para os automóveis de passeio, e não para transportar a produção dos dois Grandes Estados.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA O sr. Ibrahim Sued, diz que ficou revoltado quando viu numa revista estrangeira, o sr. Jânio Quadros vestido de slack, recebendo os russos da Missão da Boa Vontade. Mais uma vez o colunista social se revolta contra o presidente que ele mesmo elegeu, exatamente por causa da vestimenta, o que certifica o nosso ponto de vista, de que o sr. Ibrahim Sued votou no sr. Jânio Quadros para ter um elegante na presidência.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Enquanto o governo aperta o cerco dos contrabandistas, no Ceará uma maleta é apreendida no aeroporto cheia de jóias japonesas, e um avião hidroplano pousa no Açude Pentecoste, descarrega a muamba num caminhão, vai embora, e ninguém sabe quem é.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Nada mais imbecil do que o artigo de ontem do sr. Ferreira Goulart no “Jornal do Brasil”. Dizer que em Brasília não se consegue tirar uma fotografia 3×4 em cinco minutos é “morar no Rio”.  (Publicado em 16/08/1961)

HISTÓRIA DE BRASÍLIA Quando quiser escrever dessas besteiras, seu Goulart, me procure, e eu lhe direi que o Guimarães da Quadra 105 tira retrato até de madrugada, porque mora no local.  (Publicado em 16/08/1961)

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br 

BNDES  a sete chaves
Tomando o histórico do vem ocorrendo nos últimos treze anos , a decisão da presidente Dilma ,vetando o texto aprovado pelo Congresso que determinava o fim do sigilo nos empréstimos e financiamentos feitos pelo BNDES, não causou surpresa alguma.
Já vem se tornando rotina, neste governo e no governo passado de seu antecessor , esconder da opinião pública as decisões envolvendo a aplicação de dinheiro público, principalmente quando essas transações são feitas à luz de ideários do partido e quando envolvem empréstimos à países que, supostamente, compartilham das mesmas orientações políticas.
Na justificativa para o veto, o governo alegou que “a divulgação ampla e irrestrita das demais informações das operações de apoio financeiro do BNDES feriria sigilos bancários e empresariais e prejudicaria a competitividade das empresas brasileiras.” Nada mais longe da verdade.
O BNDES é um banco 100% público, operando com recursos diretos oriundos do Tesouro Nacional ou seja, dinheiro do contribuinte. A verdade é que a partir de 2002, o banco passou a ser usado de forma sistemática para fomentar uma política econômica com base nos ditames impressos na cartilha petista. Esse modo de operar, é para muitos analistas do mundo financeiro, uma decisão distante  da realidade do mercado e pior, abre brechas para desvios e para o favorecimento de determinados grupos políticos e privados alinhados com o governo. Como se trata aqui de dinheiro público não há razão para  esconder do cidadão as operações feitas com seu próprio dinheiro, ainda mais quando pairam sobre a instituição e sobre o atual governo sérias denúncias sobre a malversação dos recursos públicos.
Ao agir para continuar a poupar a população das operações feitas pelo BNDES, o governo dá munição para oposição requerer a abertura de mais uma CPI. A decisão deve atiçar também a curiosidade do ministério público sobre a atuação do banco , transformado em um iceberg desconhecido  gigantesco de uma era obscura.

A frase que  foi pronunciada:
“Ninguém perde o que não tem!”
Dona Maria Vidal respondendo a filha que perguntou se alguns políticos perderam a vergonha na cara.

Release
O Deputado Wellington Luiz (PMDB) pediu à Mesa Diretora da Câmara, Ministério Público e ao Tribunal de Contas do DF que investiguem denúncia que chegou ao seu conhecimento sobre uma operação da Terracap.

Denúncia
De acordo com a denúncia, a empresa teria deixado de pagar uma dívida de R$ 206 milhões com a Fazenda nacional e repassado os recursos para o tesouro do GDF. Mas posteriormente a Justiça condenou a Terracap pela ação e o prejuízo imposto foi R$ 49 milhões. “A Casa tem que apurar isto. Se for mesmo verdade, quem vai pagar esta conta?”, questionou.

Livro
Uma viagem o livro A língua de Eulália de Marcos Bagno. Uma licença para a pluralidade de jeitos falatórios que se espalham pelo país, desconhecidos da norma culta. É uma manifestação de que a casca da comunicação não é mais importante que o miolo.

VISTO, LIDO E OUVIDO

Publicado em Deixe um comentárioÍntegra

circecunha@gmail.com; arigcunha@ig.com.br 

Parlashopping: Jabuti Center
 
Após a  aprovação da Medida Provisória (MP668),  que elevou as alíquotas da PIS/ Cofins em operação de  exportação e importação, quando já estavam contabilizados os 273 votos pela aprovação contra 183 que a rejeitaram, os deputados se deram conta   da existência de um “jabuti”, camuflado em meio aos artigos da proposta do ajuste fiscal.
Pegando carona na MP e na contramão do arrocho que penaliza ainda mais toda a população,  a medida , entre outras estranhezas, autorizava construção de um centro comercial (shopping) em meio aos três novos edifícios que serão construídos próximos ao Anexo 4 da Câmara dos Deputados. A construção de um centro comercial, embora promessa de campanha do atual presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tem sua autoria negada por todos os membros da Mesa diretora. Estava indo tão bem, o presidente da Câmara e agora essa. Até mesmo o portal camara.leg.br omite as palavras shopping e centro comercial. Marginal desde sua origem, a medida abre brechas para  o cidadão eleitor, que  irá bancar o sonho de consumo de suas Exmas, especule sobre o tipo de comércio e que produtos serão expostos nesse novo centro de lojas.
Será que neste shopping existirão lojas comercializando bugigangas contrabandeadas do tipo encontradas na Feira do Paraguai? Ou haverá lojas especializadas em vender projetos de lei pré-elaborados ao gosto do freguês? Haverá mais pizzarias na praça de alimentação?
Enquanto essas e outras dúvidas ficam no ar, a administração de Brasília, juntamente com os arquitetos comprometidos com a conservação do Patrimônio da cidade, já se posicionaram contra a construção desse shopping naquela área destinada a instalação dos poderes da República. Caso vingue a proposta e o novo centro comercial seja inaugurado de fato, fica aqui uma sugestão para o nome do empreendimento: Jabuti Center.

A frase que NÃO foi pronunciada
“Um indicado pela Presidência não pode ser um preposto das opiniões da Presidência.”
Alguém assistindo a posse do ministro Fachin
Por que?
Processos contra a Previdência. Vale acompanhar para ver em quantas mãos as inúmeras folhas pairam e são repassadas. Anos e anos sem solução quando do lado de cá do balcão é um cidadão contra o Estado.

Novidade na Saúde
Transplantes multiviscerais e de intestino fazem parte de um Termo de Cooperação assinado entre o ministro Arthur Chioro e o ministro argentino Daniel Gustavo Gollan. O assunto foi resolvido na 68a Assembleia Mundial da Saúde em Genebra, na Suíça. A grande expectativa é quanto a capacidade técnica para esse tipo de transplante.
Controle
Dentro da automação e logística um braço importante é a rastreabilidade de medicamentos. Para se ter uma ideia do porte desse setor o movimento nessa tecnologia ultrapassa os R$4 bilhões. Dr. Vidal Melo, membro do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos explica que cada medicamento tem um RG, o que viabiliza qualquer etapa do movimento feito.
Atraso
Prof. Dr. Giovanni Guido Cerri – Presidente do Conselho Diretor do Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo está preocupado com um PL (276/2015) do senador Humberto Costa. As mudanças podem atrasar a implantação do rastreamento por 10 anos por tratar a cadeia brasileira sem considerar a complexidade devida
Números
US$ 75 bilhões movimentados em remédios falsificados em 2010 em todo o mundo.R$ 2,5 bilhões resumem a perda anual de arrecadação com medicamentos contrabandeados no Brasil.  
20% dos medicamentos consumidos no Brasil são ilegais, contra 10% da média mundial. 50% dos medicamentos comercializados na internet são pirateados 800 % foi o crescimento que a venda de medicamentos ilegais apresentou no período de 2000 a 2007.
Jhonny
Jovem aprendiz no curso de Direito do Uniceub teve o contrato encerrado pelo tempo. Saiu satisfeito com a experiência adquirida e deixou sua marca no atendimento aos alunos. Aquelas bailarinas de prender papel em pastas carregadas de documentos se transformaram em pequenas esculturas de humanos tocando violão ou passeando.