Carbono zero: Moto Week neutraliza emissão com plantio de 15 mil mudas

Publicado em desenvolvimento sustentável, sustentabilidade

O maior evento de motociclismo da América Latina está prestes a zerar o carbono emitido durante as três últimas edições, mostrando que é possível neutralizar a emissão de gases de efeito estufa em festivais de grande porte. Só em 2019, o Brasília Capital Moto Week (BCMW) recebeu 350 mil motos durante os 10 dias de programação.

Em busca de reduzir o impacto ambiental, o Moto Week viabiliza, este ano, o plantio de 15 mil mudas de árvores nativas no Distrito Federal. O plantio compensa o carbono emitido nas edições de 2017, 2018 e 2019. Além desse plantio, o BCMW investiu na construção de cinco viveiros produzindo 5 mil mudas por ano cada, o equivalente a 25 mil unidades para 2020.

“Um festival não pode se deter apenas ao entretenimento. Movimentamos a cidade, geramos resíduos e precisamos nos responsabilizar pelo impacto causado ao meio ambiente. Por isso, o Moto Week busca bater metas de sustentabilidade e, a cada ano, torna-se mais sustentável”, afirma Juliana Jacinto, organizadora do BCMW.

Como a conscientização ambiental faz parte das responsabilidades assumidas pelo Moto Week, o plantio das mudas foi dividido em duas etapas. A primeira, em parceria com escolas do núcleo rural, conta com palestras, construção de viveiros e participação ativa das crianças.

Carbono zero

Nesta quinta-feira (21/11), serão plantadas as últimas 100 mudas dessa fase no Parque Pequizeiros, no Núcleo Rural Santos Dumont. Ao fim do projeto, terão sido plantadas 1,5 mil mudas em parceria com as escolas. A segunda etapa do plantio se encerra em dezembro. Produtores rurais estão plantando 13,5 mil mudas na área rural do Distrito Federal.

A ação é gerenciada pela Neutralize em parceria com o Projeto Produtor de Água no Pipiripau, coordenado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa).

Além da compensação de carbono, o Brasília Capital Moto Week realiza outras ações para reduzir o impacto ambiental do evento. Em 2019, copos e recipientes plásticos descartáveis foram banidos e substituídos por reutilizáveis.

Sustentabilidade

Os resíduos gerados também obtiveram destinação adequada. Pelo menos 70% de todo material gerado no evento foi reciclado. Além de equipes de limpeza, sinalização e muitas lixeiras, o evento contou com uma área de triagem onde uma cooperativa trabalhou durante 10 dias.

“Reciclamos o que era possível e todo o material orgânico foi enviado para compostagem. Assim, construímos o evento de motociclismo mais sustentável do mundo, afinal resíduo tem valor, gera emprego e precisa ser cuidado”, observa Juliana Jacinto. O adubo gerado com a compostagem é usado no plantio das mudas, encerrando o ciclo sustentável do festival.

Serviço

Carbono Zero BCMW – plantio das últimas 100 mudas nativas, orientações ambientais e atividades pedagógicas
Data: 21 de novembro
Horário: das 8h30 às 11h30
Local: Parque Pequizeiros, no Núcleo Rural Santos Dumont

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*