Lixo produzido na cidade de São Paulo pode gerar R$ 3 bilhões, diz estudo

Publicado em reciclagem

O Brasil precisa dar uma destinação mais nobre para o lixo. Pesquisas apontam que é possível gerar energia e renda com resíduos sólidos.

Um estudo realizado na cidade de São Paulo constatou que o potencial econômico estimado a partir do tratamento adequado do montante de resíduos sólidos domiciliares descartados no município é de, aproximadamente, R$ 3 bilhões.

O valor calculado leva em consideração cinco diferentes fontes de renda: reciclagem, créditos de carbono, créditos de logística reversa/internalização de custos privados, combustível derivado de resíduos e de composto orgânico.

O pesquisador Ivan Carlos Silva Lima iniciou o estudo em 2018, orientado pela professora Vilma Geni Slomski, da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap). As informações foram coletadas por meio da análise de documentos.

Além dos valores encontrados, o estudo salienta a necessidade da implantação de 101 centrais de triagem privadas no município de São Paulo, o que geraria 3.333 empregos diretos. Mais do que isso, a pesquisa evidencia ganhos ambientais: redução no consumo de água (39 bilhões de litros), 142 mil metros quadrados de floresta protegida e 220 mil toneladas de minerais, entre eles bauxita, ferro, cal, areia e carvão.

Outra implicação seria a redução da despesa municipal, pois a coleta dos resíduos sólidos não tratados impactou o orçamento público em 2,5% no ano de 2017. Esse dado seria menor caso houvesse diminuição dos gastos com aterros sanitários e com transporte dos resíduos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*